- °C
Europa

Em Paris, Obama visita Bataclan e se encontra com Putin

|

Foto 1

(LONDRES) Da redação - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, visitou na segunda-feira (30) o memorial montado na casa de espetáculos Bataclan, em Paris, em homenagem às vítimas do atentado que deixou 89 pessoas mortas no local no último dia 13.


Obama, que está em Paris para participar da Conferência do Clima da ONU (COP21), levou rosas brancas ao local. O líder estava acompanhado do presidente da França, François Hollande, e da prefeita da capital, Anne Hidalgo.


No memorial, Obama fez um minuto de silêncio diante de dezenas de velas acesas no chão. Segundo integrantes da comitiva do mandatário, a parada no Bataclan não estava na agenda oficial do líder, mas teria sido preparada há dias.


O presidente americano chegou à capital francesa sob um forte esquema de segurança. "A Conferência de Paris é a ocasião para o mundo se mostrar unido na construção de um futuro melhor para os nossos filhos", escreveu Obama em sua página oficial no Facebook, antes de partir à Europa.


Obama encontra-se com Putin na COP21


Segundo fontes da Casa Branca, Obama encontrou-se com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, paralelamente ao início das negociações da COP21. A conversa entre os dois teve como tema a guerra na Síria e a crise diplomática entre Moscou e Turquia, gerada após a derrubada de um caça russo na semana passada. Além disso os dois abordaram a crise na Ucrânia.
Obama lamentou o abatimento do avião militar russo pela Força Aérea Turca, segundo o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov. O governo da Turquia informou na segunda-feira que não iria se desculpar pelo ocorrido.


O presidente americano reiterou a Putin sua posição de que o presidente da Síria, Bashar al-Assad, deve deixar o poder como parte da transição política no país. Obama também enfatizou a necessidade de uma solução diplomática na crise com a Ucrânia, acrescentando que sanções contra a Rússia podem ser suspensas, quando Moscou seguir o acordo de paz alcançado em Minsk.