7 °C
Home

Aumenta número de cidadãos lusófonos trabalhando no Reino Unido

|

trabalhador UK

(LONDRES) Da redação - Segundo o último boletim do Ministério do Trabalho e Pensões britânico, divulgado na semana passada, a comunidade lusófona continua a crescer no Reino Unido. A emigração portuguesa, que permanecia estável, subiu 22% entre setembro de 2014 e setembro de 2015 comparado ao mesmo período entre 2013 e 2014.


Além disso, neste período foram registrados na segurança social britânica 125 angolanos (aumento de 7%), 46 moçambicanos (92%), 39 cabo-verdianos (56%) e 36 timorenses (260%). Por outro lado registraram-se apenas 41 guineenses (queda de 28%) e 20 são-tomenses (-44%).


De acordo com últimos números oficiais, 31.145 cidadãos portugueses pediram número de segurança social (National Insurance Number) no Reino Unido, um crescimento de 4.099 em relação aos 28.046 registrados entre 2013 e 2014.


No ano passado, estatísticas indicaram uma leve queda de 0,77% no número de cidadãos portugueses que se cadastraram para trabalhar no Reino Unido. Entre 2012 e 2013, o número de portugueses que se registrou foi de 28.263.


O National Insurance Number é compulsório para quem pretende trabalhar tempo integral ou parcial, pedir benefícios sociais ou para quem deseja se registrar como trabalhador independente.
As estatísticas não contabilizam todos os imigrantes que chegam no Reino Unido, pois deixam de fora pessoas que não estão empregadas, como menores, idosos e outros dependentes. Há ainda casos de pessoas que trabalham ilegalmente.


Atualmente, Portugal é o sexto país de onde mais chegam imigrantes para trabalhar no Reino Unido, atrás da Romênia, Polônia, Itália, Espanha e Índia.