16 °C
Notícias

Piloto de jato russo abatido pela Turquia é resgatado

|

caça

(LONDRES) Da redação - Um dos pilotos que estava no caça russo abatido pela Turquia está vivo e foi resgatado após uma operação de 12 horas no território sírio, onde o jato caiu. O governo da Rússia afirmou que o militar está “vivo e passa bem”. Um fuzileiro russo morreu durante a missão de resgate.


Segundo a Turquia, o caça russo invadiu o espaço aéreo do país por 17 segundos, sendo alertado dez vezes antes disso para alterar sua rota. A Rússia nega a informação e afirma que a aeronave estava sobre território sírio. Após o jato ser abatido por um míssil lançado por um caça turco, os dois tripulantes ejetaram-se da aeronave. O copiloto morreu, possivelmente assassinado por extremistas ou rebeldes antiregime. O paradeiro do seu corpo é desconhecido.


Na manhã de hoje, o embaixador da Rússia em Paris, Aleksandr Orlov, afirmou à rádio Europe 1 que “um piloto ficou ferido ao ejetar-se e foi morto de forma selvagem por jihadistas que estavam na área. O outro conseguiu escapar e, segundo as informações mais recentes, foi resgatado pelo Exército sírio e levado para a base aérea russa."


A tensão entre Rússia e Turquia aumentou após o incidente. Estados Unidos e Otan pediram calma aos dois países. O presidente russo, Vladimir Putin, classificou o episódio como uma “facada nas costas”. Já o presidente da Turquia, Recep Erdogan, defendeu a ação mas disse que não queria uma escalada da violência.