7 °C
Notícias

Segurança no Maracanã durante Copa foi mais forte do que em amistoso em Wembley

|

franca

(LONDRES) Da redação - França e Inglaterra disputaram amistoso nesta terça-feira em Wembley, em Londres, partida que serviu como prova de solidariedade entre as duas nações frente aos atentados de Paris.


Do lado de fora, a segurança foi reforçada. Muitos policiais armados patrulhavam a área, o que não é comum no Reino Unido. A revista do público na hora de entrar no estádio foi minuciosa. Autoridades afirmaram que foi implementado o mesmo procedimento dos Jogos Olímpicos de Londres. Porém, nos arredores não se viu um sistema tão cuidadoso como o que os cariocas viveram no Rio de Janeiro. Era possível chegar ao estádio sem qualquer dificuldade ou revista. No entanto, qualquer pessoa podia se aproximar do estádio sem passar por barreiras policiais ou revistas. A segurança no entorno do Maracanã durante a Copa do Mundo foi muito mais forte, principalmente após o jogo em que torcedores do Chile invadiram a sala de imprensa do estádio ao tentar entrar sem pagar.


Nas partidas seguintes, a polícia fez um cordão que impedia qualquer pessoa sem ingresso ou credencial de se aproximar do Maracanã. O esquema foi tão forte que muitos moradores da Tijuca, onde se localiza o estádio, reclamaram que não conseguiam sair ou entrar em casa.
Wembley colorido com as cores da bandeira tricolor
Em Wembley, o arco do estádio foi iluminado com as cores da bandeira francesa, vemelho, azul e branco. Na entrada principal, em frente à estátua de Booby Moore, podia ser lido o lema “Liberté, Egalité, Fraternité”.


Cerca de 90 mil pessoas foram ao jogo, realizado seis dias depois dos ataques em Paris. Um dos alvos dos atentados de sexta-feira 13 foi o entorno do Stade de France, onde jogavam França e Alemanha.
Havia o temor de que o público ficasse com medo de ir ao jogo em Wembley, mas menos de 100 pessoas pediram reembolso da entrada.


Muitos franceses foram ao jogo com bandeiras de seu país. Antes do jogo, os jogadores das duas seleções entraram em campo lado a lado e se perfilaram misturados uns aos outros no centro do gramado, expressando solidariedade.
O príncipe William depositou uma coroa de flores no gramado, ao lado do técnico das duas equipes, Roy Hodgson e Didier Deschamps.


O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, assistiu ao jogo. Na hora do hino francês ser executado, a letra da “Marselhesa” foi exibida em telões e ingleses e franceses puderam cantar juntos.
Em campo, a Inglaterra fez uma boa partida e venceu por 2 a 0, com dois golaços, de Deli Alli e Rooney.