11 °C
Notícias

Duplo atentado terrorista em Beirute deixa 41 mortos em campo de refugiados palestinos

|

AFP Beirute

(LONDRES) Da redação - Um duplo atentado suicida cometido ontem em Beirute, no Líbano, deixou pelo menos 41 mortos e 181 feridos, segundo a Cruz Vermelha local. O grupo extremista Estado Islâmico assumiu a autoria dos ataques. O alvo foi um dos maiores campos de refugiados palestinos no país, localizado em reduto do grupo xiita Hezbollah.


O Hezbollah apoia o regime de Bashar al-Assad contra rebeldes e grupos extremistas sunitas na guerra da Síria.


Muitos refugiados sírios vivem neste campo. De acordo com a polícia, dois homens que estavam a pé acionaram explosivos em frente a um centro comercial. Segundo o Estado Islâmico, no entanto, a primeira explosão foi causada por uma bomba colocada em uma motocicleta. Em seguida, um homem-bomba teria detonado seus explosivos.


O ataque é o mais violento no país desde o fim da guerra civil no Líbano, em 1990. O primeiro-ministro Tammam Salam fez um pedido por unidade. Em nota, a Casa Branca condenou o “brutal ataque terrorista”.
Em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores do Brasil disse que o governo “condena, nos mais fortes termos, o ataque, reivindicado pelo grupo terrorista autointitulado Estado Islâmico, e transmite suas condolências às famílias das vítimas e ao Governo e povo do Líbano”.