14 °C
Notícias

Chefes da diplomacia da Europa Central vão discutir crise migratória

|

BN690_Europa_Migracao fronteira Hungria

(LONDRES) Com Agência Lusa e Agência Brasil - Os chefes de diplomacia da Polônia, República Checa, Eslováquia, Hungria e Luxemburgo reúnem-se nesta semana para discutir a crise dos migrantes. A informação foi divulgada pelo ministro da diplomacia da Polônia, Grzegorz Schetyna.
Pelo menos, duas reuniões estão previstas em Praga, com a participação dos ministros dos Negócios Estrangeiros do grupo de Visegrado, que se opõem ao sistema de cotas de imigrantes, proposto por Bruxelas. "Estas são reuniões importantes, são dias para resolver questões importantes de imediato, sobretudo para o futuro da Europa", disse Schetyna.


Cem mil refugiados na Áustria
Cerca de 11 mil refugiados do Oriente Médio chegaram no sábado às fronteiras da Áustria, segundo o Ministério do Interior austríaco. Milhares cruzaram a fronteira de Nickelsdorf, entre a Áustria e a Hungria, e outras centenas passaram pela fronteira de Heiligenkreuz, na Hungria, e na Eslovênia.
As autoridades de Viena asseguram que dispõem de um total de 8,5 mil lugares de alojamento para os refugiados, que, da capital austríaca, partem para outros pontos do país para seguir rumo à Alemanha, o destino final de quase todos eles.
De acordo com os dados até domingo (20), em um mês, a Áustria registou a entrada de mais de 100 mil refugiados do Oriente Médio, a maioria proveniente da Hungria.


Canadá receberá 10 mil
O governo do Canadá anunciou no sábado (19) que receberá 10 mil refugiados sírios no período de um ano ao simplificar e acelerar o processo de candidatura para os imigrantes. Os agentes que tratam dos vistos deixarão de pedir aos requerentes para provar que são refugiados por meio de uma agência das Nações Unidas. O Ministério da Imigração canadense informou que, em vez disso, o governo vai “presumir que todos os que fogem de um conflito se encaixam na definição de refugiado, o que vai acelerar o processo”.
“Acreditamos que o Canadá atinja a meta de reinstalar 10 mil sírios até setembro de 2016, cerca de 15 meses mais cedo do que o planejado. O compromisso do Canadá de reinstalar 23 mil iraquianos será também cumprido até ao final deste ano”, disse o ministério em comunicado.


Novo acidente com bote na Turquia
Pelo menos 13 imigrantes, incluindo crianças, morreram no domingo (20) após o bote em que estavam, colidir com um ferry boat em águas da Turquia, afirmou a guarda costeira turca. O acidente ocorreu perto no porto de Galípoli. O bote estava a caminho da ilha grega de Lesbos. Num outro acidente, a guarda costeira da Grécia informou que 26 pessoas estavam desaparecidas de um barco, também nas imediações de Lesbos.
Um sobrevivente que se identificou como Haseen relatou o acidente à agência de notícias AFP. "Estava escuro e vimos o navio se aproximando. Tentamos sinalizar com lanternas e celulares, mas não nos viram", disse. Os passageiros foram jogados no mar. "Perdemos as crianças. Não conseguimos vê-las no mar”.