7 °C
Notícias

Filme brasileiro sobre convívio entre patrões e domésticas é atração em Londres

|

FILME

(LONDRES) – Por Denis Kuck - O convívio integral entre empregadas domésticas e patrões no mesmo lar é algo distante para o imigrante em Londres. No Brasil, a ocupação ainda é bastante comum. No dia 12 de agosto, no entanto, essa realidade, não trazida na bagagem, vai poder ser relembrada no Centro Cultural Somerset House, por meio do filme “Que Horas ela Volta?”, da diretora Anna Muylaert, com Regina Casé no elenco.


O cenário é a casa de uma família de classe média alta no bairro do Morumbi, em São Paulo. Os personagens são Val (Regina), nordestina que deixa sua filha Jéssica (Camila Márdila) em Pernambuco para trabalhar como babá do menino Fabinho (Michel Joelsas)


O enredo são os costumes que existem na relação entre patrões e empregados, muitas vezes permeada de preconceitos velados, e as regras invisíveis que começam a ser questionadas treze anos depois, quando Jéssica vai para São Paulo prestar vestibular e se instala na residência da família.


Regina Casé conta que construiu seu personagem “a partir da observação das muitas mulheres como Val que existem por aí”, e que a convivência de décadas com as camadas populares a ajudou. “O que fiz foi abrir uma portinha e liberar as nordestinas trabalhadoras com quem convivi nas favelas de São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará e Recife”, disse.


A diretora Anna Muylaert começou a escrever o roteiro há 20 anos, após ter o primeiro filho e perceber que o trabalho de mãe era desvalorizado em seu meio social: “Muitas mulheres preferiam entregar suas crianças aos cuidados de babás, que ganhavam baixos salários, muitas vezes largando o próprios filhos para cuidar de outros”, conta.


Para Anna Muylaert, o sucesso se deve ao fato de “Que Horas Ela Volta?” ser ao mesmo tempo uma obra “política” e uma “história de afetos entre mãe e filha”, uma “história de redenção”.


O filme vem sendo muito bem recebido pelo público internacional e já ganhou prêmios no Festival de Berlim (melhor ficção da mostra Panorama) e Sundance (melhor atriz para Regina Casé e Camila Márdila). Além disso, está sendo distribuído para mais de 20 países.


A exibição de “The Second Mother” ganhou destaque na programação do Summer Screen, a temporada de exibição de filmes ao ar livre, no pátio da bela Somerset House, que é um dos destaques da agenda de eventos do verão londrino.


GANHE INGRESSOS!
O Brazilian News vai sortear pares de ingressos para a sessão de The Second Mother na Somerset House. Para concorrer, nos diga “Qual seu filme brasileiro favorito de todos os tempos, e por quê?”. Envie a resposta, junto com seu nome completo, endereço e telefone para o email pauta@braziliannews.uk.com até 31 de julho. Boa sorte!