15 °C
Cultura & Lazer

Polêmico 'Praia do Futuro' chega às telas dos cinemas de Londres, nesta sexta-feira

|

Cena de praia do futuro

LONDRES por Rodrigo Santos - O filme que deu o que falar no Brasil em 2014 finalmente chega aos cinemas em Londres. Praia do Futuro, ou "Futuro Beach", gerou muita polêmica entre os brasileiros, e 15 meses depois da estreia mundial de seu último filme no Festival de Berlim do ano passado, o diretor Karim Aïnouz ainda encontra entusiasmo de sobra para falar sobre Praia do Futuro, um dos filmes brasileiros de maior repercussão internacional dos últimos tempos. Ele esteve em Londres, Brighton e Cambridge essa semana para promover o filme e conversou com exclusividade para o Brazilian News.


“É sempre muito interessante ver como cada território e cada público lê o filme. Sempre consigo perceber coisas diferentes a cada conversa”, conta.


Aïnouz está mesmo acostumado a rodar o mundo. Seu longa anterior, O Abismo Prateado, passou por Cannes em 2011, e os anteriores Madame Satã, Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo e O Céu de Suely saíram premiados de festivais como San Sebastián, Havana e Chicago.


Praia do Futuro conta a história de Donato (Wagner Moura), um salva-vidas cearense que tem sua vida mudada por completo quando conhece o motoqueiro alemão Konrad (Clemens Schick), e acaba deixando pra trás o irmão caçula Ayrton (Jesuíta Barbosa, na fase adulta). “É um filme ao mesmo tempo super local, mas que também fala de questões universais como a imigração e a diáspora sexual”, diz Aïnouz.


A polêmica no Brasil:


Wagner Moura e o diretor Karim Aïnouz encabeçaram a campanha anti-homofobia iniciada após a reação às cenas de sexo homoafetivo do filme (Foto: Reprodução/Facebook) Wagner Moura e o diretor Karim Aïnouz encabeçaram a campanha anti-homofobia iniciada após a reação às cenas de sexo homoafetivo do filme (Foto: Reprodução/Facebook)


Há exatamente um ano, o filme ganhava espaço nas telas brasileiras e como todo bom enredo envolvendo tabus, acabou gerando tanta bilheteria quanto polêmica, graças às cenas de sexo entre Donato e Konrad. Relatos mostravam que alguns espectadores deixam as salas de cinema “indignados”.


Um dos casos mais polêmicos registrados foi de um expectador de João Pessoa (PB) que teria sido “advertido” pelo funcionário do cinema ao comprar o ingresso. Ele teria sido questionando se realmente queria assistir ao filme “apesar” do conteúdo. Ao responder que sim, recebeu um carimbo “avisado” no ingresso.


A situação foi divulgada nas redes sociais e gerou manifestações de todo tipo. O cinema alegou que o carimbo referia-se à meia-entrada e apresentação da carteira de estudante.


Mas a discussão se alastrou e a equipe do filme lançou uma campanha intitulada “Homofobia não é a nossa praia”.


“Entendo que muita gente foi ver o filme sem saber nada sobre a sinopse e apenas por ter o Capitão Nascimento na capa. Mas o resto é pura ignorância, como qualquer tipo de homofobia ou xenofobia”, diz Aïnouz, referindo-se ao personagem de Wagner Moura no filme Tropa da Elite.


O diretor do filme diz que a polêmica não necessariamente ajudou a alavancar a bilheteria do filme. “Mas acho que foi bom a discussão ter acontecido naquele momento da história do Brasil, onde se teve posicionamentos em meio aos discursos de políticos como Feliciano, Cunha, Bolsonaro etc.”, aponta.


Um ano depois da polêmica, porém, Aïnouz – que é radicado em Berlim mas viaja várias vezes no ano ao Brasil – não vê “melhoras” nesse sentido. “Acho que moralmente a situação está muito mais grave que um ano atrás”, diz, referindo-se a novas questões sobre o tema, incluindo o recente “boicote” à novela Babilônia, da TV Globo, que exibiu cenas de beijo entre as personagens de Fernanda Montenegro e Nathália Timberg.


“Fico me perguntando como chegamos a um lugar onde a religião tem um papel tão importante. Acho que a gente vive num momento do capitalismo que é de um desamparo tamanho, que a religião veio meio que ocupar esse espaço. É preocupante, mas eu, como um otimista patológico, preciso acreditar que a coisa vá melhorar”, conclui.


ONDE O FILME ESTÁ EM CARTAZ EM LONDRES:
* ICA Cinema - sex/sáb/dom 20h40; ter/qua 18h40, qui 15h30
* Curzon Bloomsbury – diariamente 13h30; sex/ter 18h30; sáb/seg/qua 20h55; dom 18h
* Odeon Panton Street – diariamente 15h20 e 17h50
* Art House Crouch End – a partir de 27/05 (horários a confirmar)


ASSISTA AO TRAILER DE FUTURO BEACH (PRAIA DO FUTURO):
https://www.youtube.com/watch?v=kgHCzZVMJOE