2 °C
Imported ESPECIAIS

10 coisas que aprendi morando na Itália

|

IMG_8535-2

Por: Michelle Manfroi


 


A gente muda o tempo todo, mesmo que sem nos darmos conta, mesmo que sem sair do lugar. Porém, quando saímos da famosa “zona de conforto”* as mudanças se tornam mais evidentes e até mais palpáveis (*confesso que não gosto muito desse termo, pois muita gente associa com viagem, mudanças radicais, deixar emprego, etc. E para mim, sair da zona de conforto, é apenas mudar sua visão de mundo, ampliando-o, deixando de lado velhos conceitos, velhas certezas e principalmente muitos preconceitos).


 


Nasci em Porto Alegre, RS. No Brasil trabalhava como Dentista, tinha uma clínica em Canoas até o ano passado. Depois de me formar em Odontologia pela PUC em 2005, fui morar em Portugal e na volta para o Brasil, em 2007,  voltei a estudar na área, me especializei em Prótese Dentária pela USP e continuei minha carreira na odontologia. Mas morar na Itália, sempre foi um sonho, pois completava o meu desejo de falar italiano, estudar moda e conhecer a cultura de uma parte da minha família (talvez um dia me arrisque na Polônia, quem sabe?). Como eu já conhecia a vivência de morar no exterior e viajar de mochilão pela Europa (realizei este sonho em 2006 e indico muuuuito), meus planos por aqui eram outros.


 


No inicio foi tudo meio complicado. Cidade estranha, língua que parece fácil mas não é, e a crise italiana de “presente”. Passados sete meses que cheguei na Itália, hoje, algumas coisas começam a fazer sentido.


 


1 - Conhecer a mim mesma ou melhor dizendo: independência. Lidar com minhas angústias e medos. No Brasil sempre vivi cercada de amigos e da família e com isso tinha pouco tempo para mim mesma. Aqui na Itália, o Ben (meu marido) e eu viemos sem conhecer ninguém, com zero referências, totalmente por conta própria. Não teve nada de pedir para fulano que ele conhece aquela pessoa que pode resolver, foi tudo na garra. Aprendi a viver.


2 - Me apaixonar por café, a paixão dos italianos. Amargo e intenso, forte e sem açúcar. Aprender que cappuccino aqui é completamente diferente do Brasil e mesmo assim gostar. Aprendi que café é como a vida: amarga, intensa, forte e sem açúcar.


3 - Culinária. Mesmo tendo muito a aprender, descobri que cozinhar veio no meu sangue e minha mãe vai ficar orgulhosa. Aprendi a usar sal e pimenta.


4 - Cursar Moda em italiano. Sim, dois desejos em um só. Aulas 100% em italiano e para italianos na Accademia del Lusso . Aprendi a respeitar muito as diferentes culturas e é claro, que Made in Italy é o orgulho deles por aqui. Acabei conseguindo assistir a um desfile no Milan Fashion Week, era algo que nem passava na minha cabeça e rolou. Aprendi muito sobre moda e estilo.


5 - Preconceito. Posso dizer que é uma sensação horrível. Certa vez, no curso que faço, estávamos falando sobre publicar fotos de filhos em sites de moda infantil, do perigo que corríamos, “pois este sites estavam sendo vistos na América do Sul e quem garantia que uma dessas pessoas não sequestraria nosso filho…” , citou a professora como exemplo. Lutar contra o preconceito é muito difícil, pois ele está enraizado em algumas culturas. Aprendi a não dar bola para o que os italianos pensam sobre nós.


6 - Gravar um programa de televisão. O mundo segundo os Brasileiros, da Band foi um presentão. Me deu confiança para seguir no caminho do meu sonho.  Aprendi a dar muito valor as oportunidades.


7 - Parei de fumar. Nem preciso dizer que para mim essa é a maior conquista de todas. (E mais do que nunca, essa é a vida que eu quero para mim) e com isso descobri meu lado mais saudável.


8 - Estudar Italiano de graça. Faço curso de italiano, numa escola gratuita para estrangeiros legalizados, da própria Comune de Milão e é muito legal, além de ter colegas de todos os lugares do mundo, aprendo bastante também.


9 - Ser figurante para comerciais de TV Faço alguns trabalhos como modelo, comerciais e figuração. Meio doido da minha parte, pois interpretar em outra língua não é nada fácil – acontece cada coisa durante os testes que quando lembro fico até com vergonha. Certa vez fiz um teste para o comercial de um cruzeiro (e o cachê era ótimo) mas não entendi nada do que era para fazer e comecei a inventar na hora. Acho que eles pensaram que eu era louca.


10 - Cuidar de cachorros. Eu e o Ben trabalhamos e amamos o que fazemos, nós cuidamos de dois Border Collie, pois os papais deles foram morar em Londres e precisavam de um tempo para se reorganizar até levá-los. O Spyke, tem 1 ano e meio e a Hanna tem 2 anos, ela teve 3 lindos filhotinhos em março.


A Itália tem um tempo pré determinado: ficaremos em Milão até agosto/15, quando iremos para uma temporada de 6 meses na Austrália, estudar inglês.  Antes disso, uma parada em Londres para comemorar um ano de casados, em Maio.


Quem quiser acompanhar as aventuras de uma apaixonada por moda e por viagens, pode visitar o meu blog www.viajandonomundoenamoda.com