18 °C
Imported ESPECIAIS

Abraham Lincoln e a Homeopatia – Parte Final

|

Foto01_Page14

Dra Renata Hines


renata.hines@virginmedia.com


 


Apesar do sucesso do tratamento homeopático no líder militar do exército da União, naquele mesmo mês, janeiro de 1862, de acordo com o historiador militar Ethan S. Rafuse, o conselho médico do  Exército rejeitou os pedidos de médicos homeopatas em servirem em hospitais militares, argumentando que para conceder este pedido convidaria aplicações de todos os tipos de "charlatães" e "charlatões" alegando experiência  médica. O problema com essa falsa crítica; é que os médicos homeopatas naquela época se formaram em várias escolas médicas convencionais principais ou em escolas médicas homeopáticas; como a Universidade de Boston, Hahnemann Medical School (na Philadelphia), ou o Homeopathic Medical College de Nova York e muitas escolas médicas famosas de hoje começaram como faculdades médicas homeopáticas).


 


Razões para a animosidade


O público hoje não compreende adequadamente o grau de animosidade que os médicos convencionais tiveram para médicos homeopatas. O raciocínio para esta animosidade é provavelmente melhor descrito nas palavras de um médico em uma reunião  da associação medição americana(1) “Muitas esposas de médicos convencionais estão escolhendo se consultar com médicos homeopatas. E acrescentou que, para piorar a situação eles estão levando seus filhos para homeopatas também."


 


Os médicos homeopatas não eram simplesmente concorrentes dos médicos convencionais; homeopatas tiveram uma formação médica e não poderiam ser considerados "sem educação" ou com baixa educação. Além disso, uma característica inerente a homeopatia é um profundo respeito pela "sabedoria do corpo" e, portanto, os homeopatas tendem a manter um ceticismo significativo e crítica da utilização de tratamentos com drogas potentes que tendem a suprimir os sintomas e empurrar a doença de uma pessoa mais profundamente em sua mente e corpo.


 


A comunidade médica convencional também estava ameaçada pelo fato de que a homeopatia estava atraindo tantos líderes culturais norte-americanas. Os maiores defensores da homeopatia tendiam a ser das classes educadas e americanas ricas, bem como os abolicionistas, os grandes literários (incluindo praticamente todos os principais autores transcendentais americanos), e as sufragistas (os homeopatas admitiram mulheres em suas escolas médicas e associações várias décadas antes os médicos convencionais fizeram).


 


No século 19, a associação medica americana não obrigou a cumprir as muitas violações éticas do código ou  violações profissional de saúde dos seus membros, permitindo assim que os médicos prescrevessem mercúrio em doses perigosamente elevadas, permitindo aos médicos expurgar sangue( blood letting) de seus pacientes até morte, e até mesmo participar de tratamento enquanto que embriagados. E, no entanto, a associação medição americana foi ridiculamente rigorosa na sua execução de seu código de ética contra qualquer interação com médicos homeopatas ou seus pacientes.


 


Um membro da associação medica americana foi expulso de sua sociedade médica local por ter se consultado com uma homeopata que também passou a ser sua esposa.


 


A febre tifóide causou mais mortes durante a guerra civil americana e a guerra hispano-americana do que as mortes causadas por balas.  A história mostra que a homeopatia ganhou popularidade nos Estados Unidos e na Europa a partir de seus sucessos no tratamento de várias epidemias de doenças infecciosas da metade ao final de 1800,  incluindo as epidemias de febre tifoide.


 


Apesar desses bons resultados, a influência da associação medica americana sobre as regulamentações governamentais levou a estipulação de que os graduados de faculdades médicas homeopáticas não poderiam receber uma comissão militar, isto e, ir trabalhar em hospitais militares.


 


Felizmente, o antagonismo em relação os homeopatas não foram tão graves durante a primeira guerra mundial; quase 2.000 médicos homeopatas foram contratados como agentes de saúde. Até mesmo a Cruz Vermelha Americana autorizou uma unidade hospitalar homeopática.


 


Pesquisas recentes confirmaram a eficácia clínica de medicamentos homeopáticos e da relação custo-eficácia do tratamento homeopático, como determinado por aquilo que é amplamente reconhecido como o relatório mais abrangente já realizado sobre a homeopatia - e este relatório foi encomendado pelo governo da Suíça


 


Um artigo detalhado na famosa revista Archives em medicina interna verificou que as pequenas doses utilizadas em medicamentos homeopáticos não são menores do que muitos hormônios e do que agentes de sinalização celular, que são amplamente reconhecidos por terem efeitos biológicos profundos sobre o funcionamento humano diariamente. Para mais, um corpo grande e multidisciplinar de evidência científica moderna confirmou o poder biológico das nano-doses homeopáticas.


 


Em um livro intitulado A Transformação Social da Medicina Norte-Americana que foi vencedor do Prêmio Pulitzer, o autor Dr. P. Starr escreve sobre a homeopatia no século 19, afirmando: "Porque a homeopatia foi simultaneamente filosófica e experimental, a homeopatia parecia ser para muitas pessoas mais e não menos científica do que a medicina ortodoxa ".


 


Embora Lincoln cercou-se de defensores da homeopatia, isto não protegeu a ciência médica de sua famosa sagacidade. Ele descreveu a homeopatia uma vez como "medicina de uma sombra da asa de um pombo." (2) Essa metáfora exagerada é referência para as doses muito pequenas, por vezes utilizadas na homeopatia.


 


Considerando a posição de honra concedida a  homeopatia por muitos heróis culturais e considerando seu crescente corpo de pesquisa científica básica e evidência clínica, não é surpreendente que a medicina homeopática é mais popular hoje do que em qualquer outro momento em todo o mundo.


 


Finalizando


Para terminar este artigo sobre a associação de Lincoln com homeopatia, seria apropriado citar o escritor americano e amigo de muitos presidentes, Mark Twain. Em um artigo para a revista semanal Harper, ele alertou os outros sobre os perigos da medicina convencional (alopatia) e agradeceu aos defensores da homeopatia(3).


 


Quando você refletir que o seu próprio pai teve de tomar estes medicamentos, como os acima, e que você mesmo estaria tomando-os hoje, mas pela introdução da homeopatia que obrigou o médico da velha escola a agitar-se e ir aprender algo de natureza racional sobre o sua profissão; você pode honestamente se sentir grato que a homeopatia sobreviveu as tentativas dos alopatas em destruí-la, mesmo que você nunca empregue qualquer tipo de médico, mas somente um alopata enquanto você viver.


 


E assim continuamos a disseminar e a trabalhar a favor da homeopatia de Samuel Hahnemann, porque há ainda muitos interesses materialistas e de corporações contra esta!


 


Fontes:


(1) Coulter, H. L. Divided Legacy: A History of the Schism in Medical Thought. Volume I: The Patterns Emerge-Hippocrates to Paracelsus. Berkeley: North Atlantic Books, 1973.


(2)  Haller, J. S. The History of American Homeopathy: The Academic Years, 1820-1935. New York: Pharmaceutical Products, 2005. p. 192


(3). Twain, M. "A Majestic Literary Fossil," Harper's Magazine, February 1890, 80(477):439-444.