- °C
Home

Maços de cigarro padronizados geram polêmica no Reino Unido

|

cigarettes

O Reino Unido decidiu seguir o exemplo australiano e padronizar os maços de cigarro, com imagens chocantes e nenhum logotipo da marca, apenas o nome. Na Austrália, a medida foi adotada em dezembro de 2012. Apesar da não divulgação dos dados de 2014, acredita-se que a venda de cigarros caiu mais de três por cento desde então.


 


A ministra da Saúde, Jane Ellison afirmou que “o governo está plenamente empenhado em proteger as crianças dos danos causados pelo tabaco. É por isso que, hoje, anuncio que vamos legislar para normalizar os maços de cigarros antes do fim da legislatura.”


 


Ou seja, até maio, quando o Reino Unido tem eleições gerais. A lei deverá entrar em vigor em maio do próximo ano, se for aprovada. “Congratulo-me por o governo ter, finalmente, ouvido os milhares de especialistas da saúde pública que, há muito, pedem a introdução de maços normalizados”, afirma Luciana Berger, a ministra sombra da Saúde.


 


A Philip Morris, que está em pleno processo contra o governo australiano, já prometeu tomar a mesma medida contra Londres e pedir uma indenização que pode atingir os 11 bilhões de libras.


 


Movimento contra


“Eu chamo isso de uma imposição deliberada e sem sentido em um mercado que vale cerca de 12 bilhões de libras para o Tesouro, e que mantém cerca de 66.000 pessoas em postos de trabalho”. Assim definiu a medida o líder do partido de independência britânico, o UKIP. Além do partido, grupos pró-fumantes condenaram a mudança, dizendo que é uma “intrusão na escolha do consumidor e do funcionamento do mercado livre”.


 


“Mas esqueça as finanças, ou os números do emprego. Em vez disso, vamos nos concentrar nas provas. A embalagem padronizada realmente vai fazer as pessoas pararem de fumar? O melhor exemplo que temos é na Austrália, onde desde embalagem simples foi introduzido em 2012, e a despesa das famílias sobre o tabaco na verdade aumentou. E além disso tem o mercado negro de cigarros”, escreveu Farage no Independent.


 


“Estes são os efeitos da proibição de coisas que devem estar prontamente disponíveis para os adultos responsáveis em uma sociedade livre”, finalizou.