12 °C
Home

Londres ao seus pés

|

FotoBox_Mat01

Ela sabe tudo de sapatos, e sua marca ganha campo a cada dia no Reino Unido. Inclusive, recentemente foi escolhida para desenvolver pares para serem leiloados em Londres e contribuir com a ABC Trust, instituição de caridade que financia projetos criados por líderes comunitários à jovens que vivem em má condição no Brasil. Ela já trabalha na área calçadista há mais de 15 anos. E há cinco se formou como designer, pela London College of Fashion.


Nascida na pequena São Sebastião do Caí, cidade de 22 mil habitantes no interior do Rio  Grande do Sul, Michele Hartmann está radicada há 12 anos em Londres. A gaúcha caiu de paraquedas na capital inglesa. “Vim para ficar 6 meses para estudar inglês e viajar, acabei me apaixonando pela cidade”.


O gosto pelo que faz, no entanto, já vinha do berço. Michele cresceu com seus dois irmãos trabalhando na indústria coureira e calçadista. “Pra mim foi um processo natural. Antes de chegar em Londres já trabalhava na área calçadista, mas não como designer. Mas estar aqui me ajudou a decidir minha profissão”.


Sorte de Londres, e de todos que podem contemplar o trabalho de Michele. Apesar de viver longe do país há tantos anos, boa parte da inspiração para produzir vem de terras tupiniquins. “Eu gosto muito de me inspirar na arquitetura contemporânea, mas de uma certa forma sempre tem algo que conecta com o Brasil”.


Além disso, a gaúcha vai desenvolver um projeto na Amazônia brasileira, trabalhando diretamente com pequenas comunidades. “Meu trabalho lá será criar uma coleção baseada nos meios tradicionais indígenas, trabalhando com matérias primas sustentáveis, com o artesantato local e principalmente com o látex”.


O projeto, criado por ela, renderá um documentário, mostrando todo o processo desde a matéria prima até o produto final. “Quero trazer para o mercado algo único e inovador, provar que sustentabilidade  também pode ser luxuoso”. Ao Brazilian News, Michele conta um pouco de sua vida, dos desafios e conquistas que todos as pessoas que deixam o Brasil para viver em um outro país acabam vivenciando.


 



Brazilian News - Qual a sensação de desenhar um par de sapatos especialmente para ajudar uma instituição de caridade?


Michele Hartmann: O convite me alegrou muito. Antes de começar a marca (de sapatos) sempre tinha o desejo de ajudar instituições de caridade, ainda mais para ajudar crianças. Tenho planos futuros para ajudar instituições.


Brazilian News - Como surgiu o convite?


Michele Hartmann - Eu fui escolhida através de uma seleção que o Brazil Vida organizou. Achei o anúncio na minha faculdade, a London College Of Fashion. Eles estavam procurando talentos brasileiros na área fashion, então apliquei e mandei meu portfólio. Fiz uma entrevista e fui chamada à participar do evento do Brazil Vida e também convidada a fabricar um par de sapatos para o leilão da ABC trust.


Brazilian News - Onde você buscou inspiração para desenhar os pares?


Michele Hartmann - O par de sapatos para o evento foi inspirado no Rio de Janeiro.


Perguntei para alguns amigos ingleses e de outros países, quais as primeiras coisas que eles lembravam do Brasil? Muitos falaram futebol, carnaval, Cristo Redentor. No entanto, vários falaram de Copacabana. Aí veio a ideia de fazer a réplica de Copacabana no sapato. O ideal foi usar as pedras pretas e brancas de 2mm cada, num total de 12.000 pedras no par de sapato.


As outras duas coleções apresentadas na noite são inspiradas na felicidade e fé do povo brasileiro e nas obras do arquiteto Oscar Niemeyer.


BN - Quando aconteceu sua primeira criação?


MH - O primeiro calçado que eu criei e fabriquei foi num curso técnico da universidade   Feevale, na cidade de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul. Tenho ele guardado até hoje.


BN - Como a mudança pra Londres interferiu no seu crescimento


profissional?


MH - Foi aqui que eu firmei meu desejo para ser designer. Através de uma oportunidade de trabalho com uma designer inglesa, que eu havia conhecido no Brasil por intermédio da empresa que eu trabalhava, fui ser auxiliar de designer no escritório dela em Leicester. Depois de um ano trabalhando com ela, decidi então estudar na London College of Fashion, onde fiz um curso técnico da Cordwainers, depois o bacharelado em Footwear e atualmente estou cursando o mestrado em Fashion Footwear.


BN - Qual seu público alvo?


MH - Meu público alvo são as mulheres que adoram estar de bem com a vida, mulheres modernas com um forte senso de estilo e poder.


BN - Quais estratégias para o sucesso?


MH - Fazer e se dedicar aquilo que se ama, um dia o resultado aparece.


BN - O que pode ser considerado o 'diferencial' dos sapatos desenhados por você?


MH - Tento sempre trazer algo novo, inovador, seja no material ou na construção do sapato. Algo que a high street ou fast fashion não tem, ou seja, um produto mais exclusivo.


BN - Qual o maior desafio para implantar um projeto em Londres?


MH - A barreira da cultura, que acredito tenha suas vantagens e desvantagens.


BN - Como é sua ligação com a comunidade brasileira em Londres no dia-a-dia?


MH - Tenho muitos amigos brasileiros, muitos deles são parte de uma grande família que se constrói ao longo desses anos, longe de casa, das nossas famílias, amigos e país. Esses amigos foram e são fundamentais para minha vida. Muitos já nem moram mais em Londres, mas o contato e carinho são o mesmo. Procuro frequentar restaurants e locais brasileiros. Acho importante esse contato com a nossa cultura.


 


Conheça mais um pouco sobre Michele 


Uma pessoa especial: Minha mãe. Ela me ensinou que a vida é feita de trabalho duro, de honestidade e compaixão. Foi ela quem me ensinou que podem nos tirar muitas coisas, mas não o nosso caráter e a força do nosso trabalho. Quem me ensinou que alguns dias se perdem e em outros se ganham, que avançamos, mesmo quando os cenários são assustadores. Que me ensinou a ter fé para a vida e nunca desistir.


Onde comer bem em Londres: Vários restaurantes maravilhosos, mas um lugar que gosto muito de comer é no Burguer&Lobster... Super trendy!


Um lugar para se perder em Londres: V&A Museu (para mim é muito inspirador)


Um sonho: Vários, espero conseguir realizá-los


Uma qualidade: Honestidade


Um defeito: Ansiosa


Uma viagem inesquecível: Tive várias viagens que ficaram na lembrança e foram muito marcantes e inesquecíveis. Teria que fazer uma lista:


-Atenas até Santorine de Ferry (pôr do Sol e nascer do sol incríveis)


-Paraglaiding na Turquia, em Oludiniz


-Primeira viagem da minha mãe à Europa: Paris e Itália


Você não suporta: Ficar esperando


Um desafio superado: Ser formada pela London College of Fashion


Ponto alto de 2014: Conseguir a bolsa de estudos e entrar para o mestrado


 


Márcio Ceccarelli
editor@braziliannews.uk.com