12 °C
Home

Governo britânico restringe cenas de filmes pornôs

|

Mat01_Page06

A indústria pornô britânica recebeu um duro golpe na última semana. O Governo acrescentou diversos itens ao estatuto das Comunicações, datado de 2003. Uma série de novas medidas restrigem alguns tipos de cenas. Por exemplo, estão proibidas cenas que ocorram agressões verbais ou físicas, assim como cenas com ejaculação feminina. Na lista de proibições ainda estão chicotadas agressivas, surras, uso de varas, penetração por qualquer ‘objeto associado à violência’, abuso físico ou verbal (consensual ou não), ejaculação feminina, cenas envolvendo urina.


 


A partir de agora, os filmes online devem seguir as mesmas regras dos filmes lançados em DVD, que foram criadas pelo Comitê Britânico de Censores de Cinema (BBFC, sigla em inglês). Ainda de acordo com o órgão, estrangulamento, “facesitting” (no qual a mulher senta sobre o rosto do homem) e “fisting” (penetração com o punho) estão proibidos por trazer risco à vida dos atores. As medidas, no entanto, não proibem os admiradores do gênero de ter acesso aos elementos restritos, já que os vídeos filmados no exterior não sofrerão nenhum tipo de censura no Reino Unido.


 


"Não existem explicações racionais para a maioria das regras", disse Jerry Barnett, integrante do grupo Sex and Censorship. "É simplesmente um conjunto de julgamentos morais criado por pessoas que têm lutado fortemente para impedir que britânicos tenham acesso à pornografia". Segundo a dominatrix Itziar Bilbao Urrutia, que produz filmes pornôs com uma pegada feminista, os atos proibidos não oferecem perigo à vida, como o BBFC pondera. "A legislação é absurda e surreal. Por que banir 'facesitting'? O que tem de tão perigoso? O poder disso é simbólico: a mulher no topo". (Com agências internacionais)