7 °C
Notícias

Após 20 meses da morte de Reeva, sentença de Oscar Pistorius é revelada

|

Divupisto

O atleta paralímpico Oscar Pistorius conheceu nesta terça-feira a sentença pelo assassinato de sua namorada, Reeva Steenkamp. Ele foi condenado a cinco anos de prisão. Pistorius ainda foi condenado a três anos de pena por uso de arma de fogo. Ao contrário de anteriores ocasiões, Pistorius se manteve sem chorar no banco dos reús após a leitura da sentença, recebida em total silêncio na sala de audiências de Pretória, na África do Sul.


 


O atleta sul-americano ficou mundialmente conhecido por ser o primeiro duplo amputado a competir nos Jogos Olímpicos, em Londres (2012). Em setembro do ano passado ele condenado por ter disparado os quatro tiros que mataram a modelo na noite de 14 de Fevereiro de 2013. O tribunal acolheu os argumentos da defesa, considerando não ter ficado provado que o atleta, de 27 anos, tinha intenção de matar Steenkamp, mas concluiu que Pistorius agiu de forma negligente ao disparar contra a porta fechada do banheiro onde ele disse acreditar ter entrado um ladrão.


 


Como a lei sul-africana não prevê limites máximos e mínimos para o crime de homicídio involuntário, a maioria das penas aplicadas varia entre sete e os 15 anos de prisão. O Ministério Público pediu que o atleta fosse condenado a dez anos de prisão, enquanto a defesa alegou que trabalho comunitário e prisão domiciliária seriam uma pena mais adequada.


 


Na leitura da sentença, a juíza Thokozile Masipa, que presidiu ao processo durante os sete meses que durou o julgamento, afirmou que a decisão é “sua e apenas sua” e sublinhou que a aplicação de uma pena a um crime não é um “exercício perfeito”. “A sentença apropriada tal como é decidida por um juiz pode não ser a única sentença apropriada”, afirmou. (Com agências internacionais)