7 °C
Home

Jornal britânico destaca discurso homófobico de Fidelix no reta final das eleições

|

levy fidelix

Considerado pelo jornal birtânico The Guardian como um dos eventos mais rasos da democracia e da tolerância no Brasil, marcando a triste noite de domingo (28), como o penúltimo encontro televisionado antes da eleição presidencial na próxima semana, o debate  foi ofuscado pela homofobia dos candidatos menores que concorrem neste pleito.


 


Levy Fidelix é um jornalista conservador, que pela leitura do periódico britânico, mesmo com menos de 1% das intenções de voto, aproveito o tempo proporcionalmente igual aos demais para derramar fortes insultos, afirmou o jornal. O candidato disse que os homesexuais precisam de tratamento psicológico e cuidados profissionais, mas longe de todos, destacou a reportagem. (Foto: Divulgação)


 


Ele até brincou, disse o jornal, que a população brasileira reduziria pela metade, dos 200 milhões de habitantes, porque de acordo com o candidato, não é possível se produzir pelo aparelho excretor. Os comentários sobre o discurso do candidato Fidelix dominaram as conversas nas redes sociais, muito embora tenha passado sem tanta importância pelos três principais candidatos -  a president Dilma Rousseff do Partido dos Trabalhadores , a ex- ministra do Meio Ambiente Marina Silva e Aécio Neves do Partido Social Democrata Brasileiro.


 


O incidente destacou o desafio de manter a igualdade em uma campanha com sete candidatos, quatro dos quais apontam menos de 1%  das intenções de voto, e ainda têm direito a igual destaque em debates televisivos. Pela análise do The Guardian, o restante do debate foi marcado pelas acusações e rivalidades entre os candidatos que gastaram seu tempo apontando falhas dos demais.


 


Por Cristiane Lebelem