7 °C
Home

Sim à independência da Escócia ganha vantagem pela primeira vez

|

MAt01_Page03

Pela primeira vez, a poucos dias do referendo, os independentistas lideram as sondagens com 51% dos votos, segundo mostrou o jornal Sunday Times deste domingo. Estes resultados traduzem um crescimento acentuado do apoio à independência da Escócia, já que, em 7 de agosto, o instituto YouGov apontava para 61% a favor do "não" e 39% pelo "sim". Segundo a vice-primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, o apoio à ideia de independência cresce especialmente entre eleitores do Partido Trabalhista e mulheres. A representante do Partido Nacional Escocês alertou, contudo, que "se trata apenas de uma sondagem” e que é necessário “redobrar esforços”para alcançar maior apoio.


 


Já o líder da campanha Better Together, Alistair Darling, afirmou que “esta sondagem pode e deve servir como um alerta para todos aqueles que achavam que o referendo já estava decidido”. Rupert Murdoch, chefe da News Corp, frisou que os resultados da pesquisa conduzida pelo YouGov revelam que “está tudo aberto” e que “a independência da Escócia representa um enorme revés para o establishment político, sobretudo para Cameron e Milliband”.


 


Reino Unido promete mais autonomia à Escócia caso rejeite independência


O governo britânico, em uma tentativa de aliviar a mudança nas pesquisas de opinião antes da votação sobre a independência da Escócia, este mês, está disposto a dar poderes para Edimburgo se os seus cidadãos optarem por permanecer no Reino Unido. O ministro das Finanças da Grã-Bretanha, George Osborne, disse no domingo que nos próximos dias apresentará planos que para oferecer maior autonomia à Escócia em impostos, custos e benefícios sociais, caso os escoceses votem contra o referendo, que será realizado no próximo no dia 18 deste mês.