7 °C
Esporte

Brasil, agora com Dunga, busca recuperar prestígio após vexame histórico na Copa

|

Treino Sun Life Stadium

Contra a última equipe que o Brasil venceu na Copa do Mundo. É assim que a Seleção Brasileira inicia nova caminhada em busca de prestígio. Trucidada pela Alemanha por 7 a 1 na semifinal e derrotada por 3 a 0 pela Holanda na disputa pelo terceiro lugar, a equipe contará com um 'novo-velho' comandante após a saída de Luiz Felipe Scolari, Dunga. O capitão do Tetra inicia sua segunda trajetória à frente da amarelinha contra a Colômbia. (Foto: Rafael Ribeiro/CBF)


 


A partida acontece às duas horas da madrugada de sexta-feira para sábado, em Miami, nos Estados Unidos. Para a partida, o treinador não mudou muita coisa em relação ao que foi visto no Brasil há poucos meses. A equipe titular tem oito atletas que fracassaram em casa. Os sul-americanos são o último time que o Brasil conseguiu vencer: 2 a 1, nas quartas de final do Mundial. O reforço para o lado de lá é a entrada de Falcão Garcia, novo contratado do Manchetser United, que foi desfalque na Copa devido a uma contusão.


 


Dunga, no entanto, sabe que a fase é crítica. Para tentar amenizar a pressão, o ex-jogador cita o fracasso na Copa de 1990  até a volta por cima com a taça na mão em 1994. "É bom termos ex-jogadores como Taffarel, Mauro Silva e Gilmar na seleção. Sempre falávamos que os outros faziam isso e acho que agora também vamos fazer assim. É bom porque eles olham para a gente e sabem da história que passamos, não fica algo como uma história distante. Nós somos a realidade".