16 °C
Notícias

A Febre e seus Benefícios (Parte 3)

|

febre-resfriado-crianca

Como já explicado nos três ultimos artigos publicados por este jornal, o papel da febre em crianças é extremamente importante para o desenvolvimento de um sistema imunológico saudável. Estes artigos podem ser lidos novamente no website deste jornal e também no blog, com endereço abaixo, onde eles estão arquivados.


 


A administração da febre em casa
Qual a melhor forma de tratar uma febre?


1. Incentivar a beber muita água


A febre aumenta a perda de líquidos e a desidratação faz com que a febre permaneca elevada. Muitas vezes, as crianças com febre não sentem sede, ou quando chega a hora que ela pede algo para beber, ela já está desidratada. Fique oferecendo constantemente água, suco ou uma bebida à base de eletrólitos. Cada gota e colher de chá  conta. Pequenos goles freqüentes são muitas vezes melhor, especialmente se a criança esta se sentido enjoada. Se necessário, use um conta-gotas de plástico que pode ser facilmente comprado em farmacias  para inserir gentilmente água na boca do seu filho.


 


2.Vestir-se levemente ou agasalhar-se?


A resposta depende da percepção de temperatura de seus filhos - siga suas sinais. Se o seu filho parece pálido, com calafrios, ou se queixa de sensação geladas, agasalhe-o em camadas de tecidos respiráveis​​, mas certifique-se que as camadas são facilmente removidas. Se a febre é baixa, vesti-la confortavelmente e dar líquidos quentes para auxiliar na produção de febre pelo corpo. Se ele se queixa de estar muito quente, use tecidos leves respiraveis que fiquem proximos a pele e lençóis para o conforto.


 


3. Matar a febre de fome?


Crianças com febre geralmente não tem muito apetite e é muito mais importante manter-se hidratado do que consumir alimentos. Deixe o seu filho determinar quando e o que ela quer comer. Experimente alimentos leves, como caldo de galinha ou creme de cereal de trigo para ingestao de calorias e de fácil digestão.


 


4.Evite o açúcar branco refinado


Tem sido documentado que o açúcar branco refinado pode inibir o sistema imunológico. Em um estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition, já em 1977 relata os efeitos adversos que o açúcar tem sobre o sistema imunológico. O sangue foi colhido de sujeitos e a atividade das células brancas do sangue que neutralizam os vírus e as bactérias foram observadas e calculados. A atividade de células brancas do sangue foi calculada antes e depois dos individuos  receberem várias doses de açúcar: 6, 12, 18 e 24 colheres de chá, respectivamente. Cada dose mais elevada de açúcar, criou posteriormente uma diminuição correspondente nas atividades das células brancas do sangue dos individuos. O grupo que consumiu a maior quantidade de açúcar teve essencialmente glóbulos brancos nao funcionantes(que nao funcionavam) dentro de uma hora depois de consumir o açúcar. A imunossupressão ocorreu durante até duas horas após o consumo de açúcar, mas os efeitos adversos de nenhuma atividade de células do sangue persistiu em alguns casos por até cinco horas.


 


Por que isso é importante?


Os glóbulos brancos eliminam vírus e bactérias que invadem nossas defesas. Sem os esforços dessas células, a susceptibilidade à infecção é aumentada e a recuperacao da infecção pode ser estagnada. Portanto, não ofereca as crianças com febres Coca-Cola, Fanta, ou quaisquer bebidas similares para uma dor barriga e sorvete para aliviar uma dor de garganta. Sem saber, essas doses pesadas de açúcar pode arrastar o sistema imunológico ainda mais para baixo em um momento em que ele precisa estar mais forte.


 


Por Dra Renata Hines


renata.hines@virginmedia.com


Website: www.rhineshom.co.uk
www.hineshomeopatia.co.uk
Blog: http://renata-hines-homeopatia.blogspot.co.uk/


 


Este artigo fornece informações gerais para ajudar as pessoas a entender a cura homeopática, filosofia ou os processos fisiológicos naturais do organismo, mas não é um substituto para aconselhamento médico pessoal do profissional de saúde, médico  convencional, médico homeopata ou homeopata profissional.


 


Referências:


Am J Dis Child. 1980 Feb;134(2):176-81. “Fever phobia: misconceptions of parents about fevers.”
Pediatrics. Vol 90. Issue 6, pp. 851-854, 12/01/1992. “Fever phobia: the pediatrician’s contribution.”
Pediatrics Vol. 107 No. 6 June 2001, pp. 1241-1246.
Pediatrics Vol. 105 No. 5.  May 2000, pp. 1009-1012.  “Alternating Antipyretics: Is This an Alternative?”
Am J Clin Nut 1977;30:613 “Depression of lymphocyte transformation following oral glucose ingestion.”
J Pediatr 1989; 114:1045-1048. “Acetaminophen: more harm than good for chickenpox?”
Infect Dis 1990; 162:1277-1282. “Adverse effects of aspirin, acetaminophen, and ibuprofen on immune function, viral shedding, and clinical status in rhinovirus-infected volunteers.”