2 °C
Home

Ser feliz é para quem tem coragem*

|

Mat01_Page08

Faz 10 anos que eu parava toda semana para escrever sobre Londres, sobre as cidades próximas e depois sobre os países da Europa e da Ásia. Acabei voltando para o Brasil em 2006 e minha vontade de ficar por lá durou muito menos do que eu imaginava e muito mais do que eu esperava. Em um destes momentos que a gente para para pensar na vida, decidi ir embora do nosso tao amado país pela segunda vez e em 2010 meu destino foi a Austrália. Mal sabia eu que hoje eu estaria de volta a Londres, novamente escrevendo para o Brazilian News, em 2014. (Foto: Arquivo Pessoal)


 


São 10 anos desde que saí de casa para estudar inglês com destino a Europa. Foram mais de 40 países visitados, muitos amigos, diferentes nacionalidades, bastante aprendizado e muito mais do que imaginei que fosse acontecer na minha vida naquela época. A partir de hoje, vou contar um pouco da minha vida, das minhas histórias e de pessoas que passaram pelo meu caminho, me inspiraram e me fizeram ser uma pessoa melhor. Viajar abre a mente e nos faz pessoas mais generosas. Você pode começar a descobrir lugares próximos a sua casa. Mude a rua, mude o trajeto, mude os hábitos porque não há viagem melhor do que a que começa dentro da gente mesmo. 


 


*Frase de Dona Canô, mãe dos famosos brasileiríssimos Caetano Veloso e Maria Betânia.


 


Ana Beatriz Freccia
@anafreccia
www.omundoqueeuvi.com


 


Ana Beatriz Freccia Rosa começou a sua volta ao mundo em 2004 quando veio morar em Londres. De lá, fez algumas viagens pela Europa e dois “mochilões” pelo Oriente Médio e parte da Ásia. Voltou para o Brasil, percorreu parte da América Latina e não conseguiu sossegar. Em 2010 partiu para mais uma aventura com passagem só de ida para o Sudeste Asiático e um período sabático na Austrália, onde viveu por dois anos e meio. Em abril de 2013 largou a casa de frente para o mar e voltou para a Terra da Rainha, onde tudo começou. Hoje trabalha para uma site que conecta pessoas que querem mudar de país e escreve suas histórias no blog “O mundo que eu vi” (www.omundoqueeuvi.com). Siga também pelo Instagram e Twitter: @anafreccia