18 °C
Notícias

Conheça mais sobre a homeopatia unicista

|

homeopathy

Várias terapias são confundidas, por aqueles menos informados, com a Homeopatia Unicista que é a homeopatia propriamente dita, comprovada cientificamente e baseada em leis naturais fixas e imutáveis. Enumerado abaixo, listamos terapias que são confundidas com a Homeopatia e não tem nada em comum com a homeopatia:


- Reiki
- Florais de Bach e outros florais.
- Fitoterapia (uso de chá de plantas ou medicamentos feitos de plantas).
- Remédios manipulados
- Terapia Ortomolecular
- Terapia Floral
- Passes e Espiritismo
- Também não é um sistema de crenças populares


 


A homeopatia é uma doutrina terapêutica, com uma estrutura filosófica e científica, fundamentada na experimentação no homem são e na identidade da sintomatologia entre o remédio e o doente. O homeopata possui uma formação totalmente diferenciada dentro desta linha terapêutica, tão diferente da Alopatia como é a Ayurvédica (Medicina Indiana), a Acupuntura (Medicina Chinesa), a, e a Vajrayana (Medicina Tibetana), além da necessidade do homeopata de vivenciar a Homeopatia, isto e, tratar-se e sua família com a homeopatia, fazendo dela também sua filosofia de vida.


 


Os princípios da medicina alopática (convencional) estão estruturados na atual visão científica newtoniana-cartesiana, mecanicista, bioquímica e laboratorial. Já os postulados e princípios da Homeopatia estão alicerçados num contexto biofísico, filosófico, empírico, energético e consciencial.


 


A alopatia (medicina convencional) vê o homem como o seu corpo, dissociado de sua psique, tratando suas partes, seus órgãos, seus diagnósticos, e os agentes que causam as doenças (bactérias, bacilos, vírus, tóxicos, radiações, etc.); onde todo o tratamento está voltado para o sintoma e não para sua complexa causa que advém da interação homem-sistema, homem-meio. O tratamento alopático ataca o agente externo como o único responsável pela doença.


 


A homeopatia é um sistema de medicinal alternativo vitalista que toma em consideração a totalidade do ser humano em detrimento de doenças isoladas, observando o homem como um todo biológico, psicológico e social, conforme delineado pela Organização Mundial da Saúde.


 


Samuel Hahnemann, usando do método indutivo de raciocínio chegou através de suas experimentações e estudos; muitas observações filosóficas e clinicas. Uma delas foi aquela de que o organismo físico é dotado de uma Energia Vital, conhecida na homeopatia como a força vital ou princípio vital. O fundamento da Homeopatia Unicista é que o indivíduo constitui uma unidade que e mantida em equilíbrio pelo princípio vital ou força vital. Essa unidade se expressa em seus aspectos, psíquicos (psicológicos e emocionais) e físicos.


 


Esta Força Vital é uma energia que permite que todos os seres vivos a se auto curar ou preservar a vida, adaptando às mudanças ambientais. No caso do corpo humano a força vital ou princípio vital dirige os diferentes sistemas (órgãos) do corpo para funcionar como um todo harmonioso, em muito da mesma maneira que um maestro conduz as partes separadas de uma orquestra para produzir uma única peça agradável de música. Quando esta força vital ou principal vital se torna, por varias razões, em desarmonia e não consegue reagir então ela esta “emperrada” e  os sintomas aparecem como uma tentativa da força vital se manter em equilíbrio.


 


Esta produção de sintomas físicos é catalogada com nomes de doenças na medicina alopática. Contudo na visão homeopática, os sintomas são sinais de que a força vital está desordenada e só começará a entrar em ordem e harmonia uma vez tratada através de medicamentos homeopáticos que serão administrados em doses e potências mínimas suficientes para estimular a força vital a reagir e retornar ao equilíbrio.


 


Por Renata Hines
renata.hines@virginmedia.com
Homeopata Unicista
www.rhineshom.co.uk
www.hineshomeopatia.com
http://renata-hines-homeopatia.blogspot.co.uk