2 °C
Notícias

Anote aí: faltam dois anos para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro

|

rio2016_cenario_alexferro06

Faltam exatos dois anos para o início dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. No dia 05 de agosto de 2016 a pira olímpica será acesa no estádio do Maracanã. O plano é que a capital fluminense se transforme até lá, com novos meios de transporte e, claro, novas arenas esportivas. O orçamento total para as obras chega a R$ 37,6 bilhões, com 43% de investimento público. As principais construções se concentram no Parque Olímpico, na área onde funcionava o antigo autódromo de Jacarepaguá. O espaço será palco de 16 modalidades olímpicas e 10 paralímpicas. (Foto: Rio 2016/Alex Ferro)


 


Além do Parque Olímpico, a cidade receberá modalidades no Maracanã, Maracanãzinho, Parque Aquático Júlio De Lamare, Engenhão, Complexo de Deodoro, Marina da Glória e Lagoa Rodrigo de Freitas, entre outros. Até 2016, a cidade vai receber 45 eventos-testes para os jogos. Do orçamento total previsto de R$ 37,6 bilhões (57% de verba privada e 43% pública), R$ 24,1 bi (43% de verba privada) está sendo destinado às obras de legado.


 


Isso inclui o projeto de revitalização da região portuária (chamado de Porto Maravilha), a nova linha de metrô, implantação de BRTs (Bus Rapid Transit), VLTs (Veículo Leve sobre Trilhos), novas vias, laboratório de controle de doping, programas de despoluição da Baía de Guanabara e lagoas da Barra da Tijuca e Jacarepaguá, entre outros.


 


Confira as obras de mobilidade:


Metrô: A nova linha do metrô vai ligar o bairro de Ipanema à Barra da Tijuca, passando por Leblon, Gávea e São Conrado, com seis estações e 16 quilômetros de extensão. A linha 4 tem previsão de ficar pronta no primeiro semestre de 2016 e será a principal ligação entre a Zona Sul e a Zona Oeste, região onde ficará o Parque Olímpico.


BRT: Três vias exclusivas para ônibus, o BRT (Bus Rapid Transit), estão sendo criadas no Rio de Janeiro e vão diminuir consideravelmente o tempo do trajeto. A Transcarioca, ligação de 39 quilômetros entre a Barra da Tijuca e o Aeroporto Internacional do Galeão, já teve o seu primeiro trecho concluído. A Transolímpica está sendo construída e vai ligar Jacarepaguá a Deodoro, dois dos principais polos de competições em 2016. Por fim, a Transoeste vai se estender da Barra da Tijuca até Santa Cruz e Campo Grande.


Porto Maravilha: A degradada região portuária do Rio de Janeiro será revitalizada. O projeto prevê alterações urbanísticas com a construção de calçadões, espaços culturais e novas vias, em substituição do Elevado da Perimetral, que já foi demolido.


VLT: O Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) vai circular na região central da cidade, próximo ao porto, e será integrado com outros meios de transporte públicos. Serão seis linhas e 42 pontos (38 paradas e quatro estações), em 28 quilômetros de vias.


Elevado do Joá: A principal via de ligação de carros da Zona Sul com a Barra da Tijuca será ampliada, ganhará novas pistas, dois túneis, além de uma ciclovia à beira-mar, facilitando a circulação do trânsito entre as duas áreas da cidade.


Despoluição da Baía de Guanabara e lagoas: A promessa do Governo é de despoluir 80% da Baía de Guanabara até 2016, e esta marca está em 49,5% em 2014. O local, onde serão disputadas as provas de vela, já gerou diversas reclamações por causa do lixo na água. As lagoas da Barra da Tijuca e Jacarepaguá também serão revitalizadas para deixar um legado ambiental.


Laboratório de controle de doping: Depois de o Ladetec, laboratório da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), ser descredenciado pela Wada (Agência Mundial Antidoping), as autoridades fizeram um investimento para a consrução de um novo espaço mais moderno e atendendo as exigências internacionais. A expectativa é que o local fique pronto até o final deste ano.


 


Custos do Parque Olímpico (milhões)


Centro de Tênis - R$ 175,4
Velódromo - R$ 118,8
Arena de Handebol - R$ 146,8
Centro Aquático - R$ 225,3
Recursos: Governo Federal  Execução: Governo municipal
Halls Olímpicos 1, 2 e 3, IBC, MPC,
Hotel de Mídia, infraestrutura, pavimentação e paisagismo
Parceria público-privada - R$ 1,678


Veja fotos das obras do Parque Olímpico (crédito: Foto: Guilherme Rosa/Blog do Planalto):