7 °C
Turismo

Tradição desde 1904, estrada de ferro entre Vitória e Minas ganha nova frota de trens

|

tren02

Será no dia 5 de agosto a primeira viagem do novo trem de passageiros que faz a ligação dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo desde 1904. A empresa que administra a via férrea investiu US$ 80,2 milhões para renovar a frota. Os vagões obedecem padrões europeus de qualidade. Serão 56 novos vagões comprados na Romênia, sendo 10 executivos e 30 econômicos.


 


O trem é todo novinho. Além de vagões-restaurante, lanchonete, gerador e cadeirante (destinado a pessoas com dificuldade de locomoção), os novos carros também são equipados com monitores de vídeo para oferecer uma opção de entretenimento aos passageiros durante a viagem. Esse tipo de monitor é usado pelas companhias aéreas.


 


Toda a composição conta com detector de fumaça, aumentando a segurança dos usuários. Cada carro executivo tem capacidade para transportar 60 passageiros. Os econômicos terão 79 lugares. Nas duas classes os vagões têm ar condicionado. A tradicional varanda que permitia você tirar fotos das belas paisagens não poderá ser mais usada. Com a climatização, elas serão fechadas.


 


Os novos vagões possuem tomadas individuais nas poltronas para possibilitar o carregamento de equipamentos eletrônicos, como notebooks e telefones celulares. Os banheiros receberam novo layout e tecnologias voltadas a priorizar o uso sustentável dos recursos naturais, como a substituição do papel toalha por ar quente para a secagem das mãos. O sistema de descarga é a vácuo, semelhante ao utilizado na indústria da aviação, o que reduz o consumo de água.


 


Os carros da classe executiva contam com sistema de som e iluminação individualizados para dar maior conforto e comodidade aos viajantes. Outro diferencial são as poltronas, mais largas, e com inclinação maior que as da classe econômica. As novidades contemplam também os carros-restaurante e cadeirante. O primeiro possui 72 lugares, o que representa um acréscimo de 56% em relação às composições que operam atualmente.


 


O investimento prevê ainda um novo sistema de abertura e fechamento das portas externas, bem como as localizadas entre um carro e outro, que é automático. A travessia entre os carros também mereceu melhorias e ficará ainda mais segura e confortável. Isso porque a conexão entre os vagões passa a ser vedada por um sistema de plástico emborrachado.


 


A viagem de Belo Horizonte até Vitória dura cerca de 12 horas. Se você estiver de viagem marcada para o Brasil e quiser explorar a região do Vale do Rio Doce, essa é a nossa dica. Você não precisa fazer o trajeto completo para conhecer o novo trem. Pode ir até Ipatinga, no Vale do Aço, e voltar no mesmo dia. A passagem na classe econômica custa R$ 28 e na executiva R$ 49. Até Vitória você vai gastar R$ 91 na executiva e R$ 58 na classe econômica.