8 °C
Brasil

Brasil luta muito contra os EUA, mas fica com a prata da Liga Mundial

|

Taylor Sander (right) of USA spikes against De Souza and Carbonera (BRA)

O sonho do decacampeonato da Liga Mundial foi adiado momentaneamente para a seleção brasileira masculina de vôlei. Em uma final decidida em detalhes, os Estados Unidos conseguiram a vitória por 3 sets a 1 (31/29, 21/25, 25/20 e 25/23), neste domingo (20.07), em Florença, na Itália. Foi o segundo título dos norte-americanos, que também venceram a competição em 2008. O bom trabalho dos comandados de Bernardinho foi confirmado com três atletas na seleção do campeonato (Lucão, Wallace e Lucarelli). Agora, a seleção brasileira muda o foco para a disputa do Campeonato Mundial, onde busca o tetracampeonato. A estreia será na Polônia, onde a competição acontece de 30 de agosto a 21 de setembro.


 


O caminho até a final teve uma campanha com o mesmo número de vitórias e derrotas na fase classificatória da Liga Mundial, longe do desejado e do habitual quando se trata de seleção brasileira. Mas foi suficiente para colocar a equipe dirigida pelo técnico Bernardinho na Fase Final da competição em que é a maior vencedora, com nove títulos.


 


Na etapa decisiva, uma vitória sobre a Rússia e um resultado negativo para o Irã deixaram o Brasil na semifinal. Na disputa pela grande decisão, o time verde e amarelo bateu os donos da casa, em Florença, na Itália. Os nove títulos brasileiros foram conquistados nos anos de 1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009, 2010.


 


Após a partida deste domingo, o ponteiro Lucarelli, de 22 anos, destacou que o grupo acreditava na vitória, mas que os erros devem ser aproveitados como lição. “O sentimento é de decepção. Não tem como ser diferente. Fizemos um excelente jogo ontem, contra a Itália, quando ganhamos de 3 sets a 0, e estávamos esperando fazer mais um bom jogo hoje, contra os Estados Unidos. Claro que eles têm méritos, jogaram muito bem e nós tivemos algumas falhas. Agora, temos que tirar isso como lição, aprender com os erros e fazer melhor para chegar bem no Mundial, que é o nosso próximo objetivo”, disse Lucarelli.


 


O capitão Bruninho também lembrou que o principal foco do Brasil no ano de 2014 é o Campeonato Mundial. “Entramos com a agressividade necessária no primeiro set, mas erramos muito na quantidade de contra-ataque desperdiçados. A partir do terceiro set, eles souberam nos marcar muito bem e foram melhores. É mérito deles. Foram superiores e temos que reconhecer isso. Nós temos que trabalhar e crescer para chegarmos bem no Mundial”, mencionou Bruninho. (Clarissa Laurence)