8 °C
Esporte

Argentina na final faz governo do Rio prever nova invasão dos hermanos

|

2014-07-09-co-fifa-fan-fest-semi-final-link07

RIO DE JANEIRO -  A confirmação da Argentina como finalista da Copa do Mundo fez as autoridades do Rio de Janeiro ligarem o sinal de alerta. Após vencer a Holanda nos pênaltis por 4 a 2 na quarta-feira em São Paulo, o time argentino enfrenta a Alemanha no domingo, no Maracanã. É a primeira final dos sul-americanos em 24 anos. A última havia sido em 1990, quando perdeu exatamente para o adversário desta edição. A prefeitura do Rio já planeja a recepção aos torcedores de ambos países. No entanto, existe a preocupação com os argentinos, que devem "invadir" a capital do estado fluminense. Há, inclusive, uma discordância de dados. Enquanto a administração municipal calcula receber 70 mil pessoas, o governo estadual fala em até 100 mil argentinos na cidade. (Foto: Cesar Ogata/ SECOM)


 


O fato de muitos torcedores estarem viajando durante o mundial em ônibus, carros e motor-homes, fez com que a prefeitura disponibilizasse um espaço especial. Isso porque na primeira partida do time de Messi na Copa (também no Maracanã), os torcedores lotaram a orla de Copacabana. Agora eles estarão no Terreirão do Samba, espaço de shows vizinho ao sambódromo carioca, e também na praça da Apoteose, trecho final do sambódromo.


 


Para garantir a segurança, o efetivo da Força Nacional será dobrado para a última semana da Copa do Mundo, segundo o Ministério da Justiça. Serão aproximadamente 500 integrantes em ação. Além disso, mais de 11 mil policiais farão a segurança no entorno do estádio do Maracanã, quase o dobro das partidas anteriores do Mundial realizadas no Rio.