8 °C
Esporte

Organização impecável entre Recife e Salvador; capital baiana em obras

|

Mat02_Foto08

Mais um dia de aeroporto e mais boas surpresas. Pelo menos no quesito estrutural. O embarque de Recife para Salvador aconteceu sem imprevistos, com o voo no horário e tudo bem organizado. O único ponto que deixa um pouco a desejar é o número de lanchonetes dentro do saguão de embarque. São apenas duas, e com preços nada convidativos. Um café com um pão de queijo saiu por 11 reais.


 


No quinto desembarque pelas cidades-sede da Copa do Mundo, mais uma vez tudo ocorreu de maneira organizada. O aeroporto Luis Eduardo Magalhães, antigamente chamado de 2 de julho (nome recebido em 1955 em homenagem à independência da província da Bahia e à consolidação da independência do Brasil) fica distante aproximadamente 25 quilômetros do centro de Salvador.


 


Ainda no saguão de desembarque é possível comprar passagem para o centro da cidade. De táxi, a corrida até o Farol da Barra, tradicional ponto turístico da capital baiana, sai por R$126. De ônibus o trajeto fica bem mais barato, R$28. A frequência, contudo, é bem menor, com os ônibus deixando o aeroporto a cada 40 minutos.


 


Por ser feriado, o trajeto (grande parte pela orla) foi feito rapidamente, com trânsito livre. O que chamou atenção durante a viagem foi o fato de não haver barracas de praia fixas. Em agosto de 2010, cumprindo uma ordem judicial que vinha sendo protelada havia vários anos (de haver edificações na areia), todas as barracas de praia de Salvador foram demolidas. Atualmente, de acordo com um projeto da prefeitura, 250 comerciantes que foram aprovados em um processo licitatório trabalham em tendas desmontáveis e removíveis.


 


Além das mudanças na areia, a prefeitura anunciou cerca de R$114 milhões de investimento na orla de Salvador. Calçadas, ciclovias e praças fazem parte do cenário de nove praias: São Tomé de Paripe, Tubarão, Ribeira, Barra, Jardim de Alah/Armação, Rio Vermelho, Boca do Rio, Piatã e Itapuã. Na Barra, onde fiquei hospedado, havia obras interminadas para todos os lados. De acordo com os locais, a promessa era que tudo estivesse pronto antes do mundial.


 


Alguns criticavam o prefeito ACM Neto, dizendo que as revitalizações estão sendo realizadas apenas na parte turística da cidade, enquanto outros o elogiam, dizendo que é possível ver melhorias em diversas partes do município.


 


Dia de São João anima a capital baiana


O dia 24 de junho foi de feriado em Salvador. Era dia de São João. O feriado cristão celebra o nascimento de João Batista, um profeta que previu o advento do Messias na pessoa de Jesus Cristo e o batizou. No Pelourinho, tradicional bairro, localizado no Centro Histórico da cidade, muitas celebrações. O bairro está todo enfeitado, com muita gente aproveitando as apresentações locais. Há, inclusive, um centro de imprensa no local, ao lado do elevador Lacerda, outro famoso ponto turístico de Salvador, próximo ao Pelourinho. O Elevador Lacerda é o primeiro elevador urbano do mundo (inaugurado em 8 de dezembro de 1873) e liga a Cidade Baixa à Cidade Alta.


 


Os comerciantes locais comemoravam não só o dia de São João, mas também o movimento durante a Copa do Mundo. As vendas durante o mundial estão até cinco vezes maiores do que em dias normais para o mês de junho. "Vou pedir a Deus pra ter uma Copa todo mês pra mim", brincou a empresária Leonice Leite, 60, proprietária da loja Pelô Mania, localizada na rua Alfredo de Brito, uma das  descidas para o largo do Pelourinho. “Quem apostou na Copa está ganhando dinheiro. Os turistas que vieram para Salvador são os que gostam de comprar”, completou, dizendo que o as maiores vendas foram feitas para holandeses, franceses e espanhóis.


 


Natural de Petrópolis, Leonice mora em Salvador há 30 anos. Segundo a empresária, o período do mundial é o que ela mais viu turistas de nacionalidades diferentes se reunindo ao mesmo tempo na cidade. “E acho que vai ser difícil acontecer de novo. Está sendo muto legal essa mistura”.


 



 


Márcio Ceccarelli
editor@braziliannews.uk.com