7 °C
Notícias

Apresentação da Seleção é marcada por protestos no Rio e abraços em Teresópolis

|

protesto de professores 20140526_0015

A Seleção Brasileira que vai disputar a Copa do Mundo entre 12 de junho e 13 de julho se apresentou na segunda-feira no Rio de Janeiro. O clima, no entanto, foi tenso em boa parte do dia, com professores das redes estadual e municipal de ensino do Rio protestando durante a saída do ônibus jogadores, do aeroporto do Galeão, em direção à Granja Comary. Os jogadores encontraram o técnico Felipão em Teresópolis, onde a equipe vai treinar até o início da competição.


Confira a galeria de fotos do protesto (crédito: Tânia Rêgo_Agência Brasil)



 


Os manifestantes exibiam faixas em inglês e português e cantavam músicas criticando os gastos excessivos com a Copa do Mundo e a ausência de investimento na saúde e na educação. Na saída da seleção brasileira, os professores cercaram o ônibus e colaram adesivos que fazem alusão à greve dos educadores, iniciada no dia 12. Mais de dez carros da Polícia Militar (PM) e do Batalhão de Choque da corporação acompanharam a manifestação.


 


De acordo com a diretora do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação, Vera Nepomuceno, os professores continuam reivindicando a criação de um plano de carreira unificado, o fim da terceirização, a não privatização da saúde, 30 horas para funcionários administrativos, eleição direta para diretores, uma matrícula em uma escola, entre outros. “Não somos contra os atletas. Não somos contra o evento. Queremos que o governo tenha tanto compromisso com a educação quanto ele tem com as empresas que estão construindo os estádios”, completou.


 


Após a confusão, o ônibus seguiu até a região serrana do Rio de Janeiro. Lá, Felipão e a comissão técnica aguardava os jogadores.


Confira a recepção de Felipão aos jogadores (Fotos: Rafael Ribeiro/CBF)