14 °C
Brasil

Policiais militares e bombeiros encerram greve em Recife

|

ne_recife0517_0

Após 24 horas de greve, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros de Recife decidiram encerrar a manifestação após assembleia realizada em frente ao palácio do governo. Durante o dia, a cidade viveu uma onda de violência, marcada por roubos e saques. A Polícia Civil informou que pelo menos 234 pessoas foram detidas por crimes de roubos, furtos, posse ilegal de armas de fogo ou invasão de propriedade privada. (Foto: Embratur/Portal Copa)


 


As desordens na cidade, uma das sedes da Copa do Mundo, começaram ao cair da noite de quarta-feira e se prolongaram durante a madrugada, com ataques de dezenas de pessoas contra lojas e caminhões que transportavam alimentos. O governador de Pernambuco, João Lyra Neto, havia pedido reforço da Força Nacional de Segurança a fim de garantir a ordem nas ruas, perante a decisão inicial dos policiais de manter a greve que reivindicava melhores salários.


 


Horas depois, os funcionários decidiram pôr fim à greve: "Paramos porque entendemos que a sociedade pernambucana não pode continuar sofrendo", disse um dos representantes da PM, Joel Maurino. Segundo a Associação de Praças Policiais e Bombeiros Militares do Estado de Pernambuco, 80% do efeitvo aderiram à greve. Entre 18 reivindicações, os policiais militares e bombeiros pedem melhores condições de trabalho; reajuste salarial de 50% para soldados e de 30% para oficiais retroativo a janeiro deste ano; aprovação de um novo plano de cargos e carreira; fim da pena de prisão prevista no Código Disciplinar; exigência de curso superior para admissão de novos militares; pagamento de uma gratificação para quem fizer cursos de especialização, além do aumento do valor do tíquete-refeição.


 


Além dos detidos e dos danos materiais derivados da onda de violência, a CBF cancelou dois jogos do Campeonato Brasileiro programados para este fim de semana em Recife pela falta de segurança na cidade. Sport x Bahia e Náutico x Vasco serão realizados nos dias 4 e 6 de junho, respectivamente.