15 °C
Mundo

Relatório preliminar sobre voo malaio é divulgado à imprensa

|

20140321RCC_4

Foi divulgado nesta quinta-feira um relatório preliminar sobre o voo MH370 da Malasya Airlines. O documento de cinco páginas foi enviado pelo governo malaio por e-mail aos meios de comunicação. As autoridades internacionais de aviação, no entanto, receberam o material um mês após o desaparecimento do voo, mas o governo malaio atrasou por mais de três semanas sua divulgação pública. (Foto: AMSA)


 


O primeiro-ministro malaio, Najib Razak, "decidiu, como princípio geral, que desde que o tipo de informação não crie obstáculos à investigação nem às operações de resgate, em virtude da transparência a informação deve se tornar pública", indica uma carta do governo que acompanha os documentos.


 


O país continua investigando o que pode ter acontecido com o avião. Um ex-chefe da aviação civil foi nomeado para dirigir uma investigação que incluirá membros de agências de aviação estrangeiras, incluindo a americana. Na quarta-feira, as buscas aéreas foram encerradas.


 


O voo MH370 da Malaysia Airlines saiu de Kuala Lumpur na madrugada do dia 8 de março (tarde do dia 7 no Brasil) com 239 pessoas e deveria chegar a Pequim seis horas mais tarde. O avião desapareceu dos radares cerca de 40 minutos após a decolagem e mudou de rumo em uma “ação deliberada”.


 


Estavam a bordo da aeronave 153 chineses, 50 malaios, sete indonésios, seis australianos, cinco indianos, quatro franceses, três americanos, dois neozelandeses, dois ucranianos, dois canadenses, um russo, um holandês, um taiwanês e dois iranianos que utilizaram os passaportes roubados de um italiano e um austríaco.