19 °C
Notícias

Vitória em casa dá vantagem ao Real na Champions

|

2094946_w2

A vitória sobre o Bayern de Munique por 1 a 0 nesta quarta-feira, em jogo de ida pelas semifinais da Liga dos Campeões, no estádio Santiago Bernabéu, deixa o Real Madrid com boa vantagem para chegar a final da competição após dez anos. O time, maior vencedor do torneio, busca o décimo troféu desde 2002, último ano em que foi campeão. O gol da vitória foi marcado ainda no primeiro tempo por Benzema. (Foto: Uefa)


 


O duelo de volta acontece na próxima terça-feira, em Munique. Os alemães precisam vencer por dois gols de diferença para conquistar a vaga de maneira direta. O Real avança mesmo se perder por um gol de diferença, desde que balance as redes novamente. Um novo 1 a 0 leva o jogo para a prorrogação, enquanto o empate também classifica os espanhóis.


 


O técnico do Real Madrid, Carlo Ancelotti, rechaçou qualquer euforia com a vitória, mas admitiu ter ficado contente com o resultado. "Sem Bale e com Cristiano a 50%, não era fácil. Cristiano fez um esforço fantástico, estava tranquilo, estava seguro de poder jogar e tudo saiu bem", afirmou.


 


A satisfação do treinador italiano, como ele mesmo disse, se explica pelo fato de Cristiano Ronaldo e Gareth Bale, os dois principais jogadores do elenco, virem atravessando problemas físicos nos últimos dias. Recuperado de lesões na coxa e no joelho, o português até atuou como titular, enquanto o galês, gripado, ficou no banco de reservas e entrou no segundo tempo.


 


O lateral direito do Bayern, o brasileiro Rafinha, não gostou da atuação de sua equipe, mas mantém a confiança. "Foi um jogo ruim. Não conseguimos o gol, o Real Madrid teve suas chances e fez um. É difícil. Quando se perde, nunca é bom. É preciso fazer um bom jogo em Munique, mas não está nada definido".