18 °C
Home

Câncer de pele aumenta 7 vezes desde a década de 70

|

140421saudecancerpelemelanomagetty

O Cancer Research anunciou que os casos de câncer de pele aumentaram sete vezes desde os anos 70 no Reino Unido. De acordo com os pesquisadores, a principal causa é a exposição ao sol. De acordo com o jornal Daily Mail, grande parte pacientes diagnosticados atualmente tiveram queimados de sol quando jovens. O bronzeamento artificial também entra na lista dos principais causadores de câncer de pele, especialmente entre as mulheres.


 


A associação garante que cerca de 13 mil novos casos de melanoma maligno, o tipo mais fatal, são descobertos por ano. Em 1975, eram 1,8 mil casos anualmente. A previsão é de que até 2027 o número chegue a 20 mil. O melanoma mata mais de 2 mil pessoas por ano na Grã Bretanha, e é o tipo de câncer mais comum entre mulheres de 20 anos. Se tratado cedo, pode ser revertido. Se ele se espalhar, nem mesmo a quimioterapia tem muito efeito.


 


Os especialistas acreditam que o número de diagnósticos pode aumentar em algum tempo porque o câncer de pele leva alguns anos para se desenvolver, e os jovens continuam não tomando cuidado ao se exporem ao sol. Pesquisadores franceses dizem que os riscos de ter melanoma aumentam em 20% para quem faz algum tipo de bronzeamento artificial em casa, e dobra para quem utilizou a câmara de bronzeamento antes dos 35 anos.