18 °C
Esporte

Campeonatos estaduais chegam ao fim

|

Foto01_Page14e15

A qualidade das partidas pode ser contestada. Mas não faltou emoção nas finais dos campeonatos estaduais realizados no domingo. Destaque para a zebra em São Paulo e o gol salvador (apesar de impedido) no Rio de Janeiro, aos 45 do segundo tempo. Mas teve de tudo: decisão por pênaltis no Paraná, goleada no Sul, empate na Bahia e em Minas. Em Pernambuco e no Ceará, os confrontos finais foram decididos no domingo. Confira tudo aqui no Brazilian News!


 


Ituano cala o Pacaembu (Foto: Miguel Schincariol / Ituano)


Pela segunda vez jogando no Pacaembu, em São Paulo, o Santos precisava vencer o Ituano por dois gols de diferença para ficar com o título paulista. No tempo normal, a equipe comandada pelo técnico Oswaldo de Oliveira devolveu o resultado do primeiro jogo, vencendo com o gol de Cícero. Na disputa de pênaltis, no entanto, melhor para o time de Itu, que venceu por 7 a 6, conquistando seu segundo título paulista.


A campanha do time interiorano merece destaque. O time tirou o Corinthians na primeira fase, venceu o Botafogo de Ribeirão Preto nas quartas de final, o Palmeiras na semi, e o Santos, mesmo diante de mais de 38 mil santistas. O time ainda finizou a competição com a melhor defesa do campeonato, com apenas 11 gols sofridos em 19 jogos. O Peixe, por outro lado, terminou o Paulistão com o melhor ataque, com 47 gols e o maior número de pontos.


Foto01_Page14e15


 


Erro do bandeira dá o título ao Fla (Foto: Gilvan Souza/Site Flamengo)


No Maracanã, a arbitragem não viu o impedimento de 69 centímetros de Márcio Araújo, dentro da área após cobrança de escanteio, e o Flamengo conseguiu o gol de empate contra o Vasco aos 45 minutos do segundo tempo. Com o 1 a 1, o time evitou que os cruzmaltinos ganhassem seu primeiro título carioca após 11 anos, além de não perder para o maior rival em uma decisão de Carioca desde 1988. Através das redes sociais, o Vasco demonstrou a insatisfação com o árbitro Marcelo de Lima Henrique. “Garfado, como de costume!”, dizia a página oficial do Twitter da equipe. “Vasco joga bem, porém arbitragem impede título vascaíno”, era o título do relato da partida no site oficial do clube.


Foto02_Page14e15


 


Empate azul em Minas (Foto: Gualter Naves/Light Press)


A centésima edição do campeonato mineiro é azul. Diante de mais de 48 mil pagantes, o Cruzeiro ficou no 0 a 0 contra o Atlético-MG, jogando no Mineirão, e conquistou a taça. O primeiro duelo também terminou sem gols, e como fez melhor campanha na primeira fase, o time celeste jogou por dois empates ou derrota e vitória pela mesma diferença de gols para ficar com a taça. Esta é a 11ª vez que o time vence o campeonato estadual de maneira invicta. A partida teve muita discussão no final. Aos 43 minutos, Jô invadiu a área cruzeirense e foi derrubado por Dedé. Pênalti marcado por Leandro Vuaden. O árbitro, no entanto, voltou atrás após receber a informação que o atacante atleticano estava impedido.


Foto03_Page14e15


 


Goleada no Sul (Foto: Alexandre Lops/Site Inter)


Após vencer o duelo de ida na Arena Grêmio, o Internacional não tomou conhecimento do tricolor gaúcho e aplicou uma goleada de 4 a 1, jogando em Caxias do Sul, para ficar com o título no Rio Grande do Sul. Comandado por D'Alessandro, o time do técnico Abel Braga humilhou seu maior rival no jogo 401 da história. Agora, o Inter é tetracampeão gaúcho, e possui no total 43 títulos estaduais.


Foto04_Page14e15


 


Tubarão é campeão no Paraná


Após 22, o Londrina volta a conquistar o campeonato paranaense. Em mais um duelo emocionante contra o Maringá, desta vez na casa do adversário, o Tubarão levantou a taça após cobranças de pênaltis. Mais de 19 mil torcedores viram Maringá e Londrina apresentando uma grande partida, com final em 1 a 1. Nos pênaltis, 4 a 3 e melhor para os londrinenses. Este é o quarto título do Londrina, que já havia levantado a taça em 1962, 1981 e 1992.


Foto05_Page14e15


 


Ba-vi melhor para os tricolores (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia/Divulgação)


2 a 2 no tempo normal e festa tricolor no estádio Pituaçú, em Salvador. Festa da maioria presente no estádio? Negativo. O mando era do time rubro-negro, uma vez que o Barradão passa por reformas para ser um dos centro de treinamentos durante a Copa do Mundo. A antiga casa do Bahia (enquanto a Fonte Nova passava por reformas) foi palco de um título bastante brigado. Dentro e fora de campo. No gramado, o empate garantiu o caneco, afinal de contas o Bahia havia vencido a primeira partida por 2 a 0. Fora de campo, briga entre torcedores de Bahia e Vitória – e entre os próprios torcedores do Vitória.


Foto06_Page14e15


 


Figueira brilha em SC  (Foto: Divulgação/Site oficial)


O Figueirense não deu sopa para o azar e conquistou seu 16º título estadual. A equipe de Santa Catarina venceu o Joinville por 2 a 1, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, e se sagrou sampeã estadual. O gol inicial saiu de um pênalti anotado logo aos dez segundos de jogo. O time da capital ficou com o título por ter vantagem no placar agregado (o primeiro jogo terminou 2 a 1 para o JEC). Agora, o time possui o mesmo número de conquistas do rival Avaí.


Foto07_Page14e15


 


Finais decididas


Em Pernambuco e no Ceará as finais foram definidas no último domingo. No campeonato Pernambucano, Náutico e Sport venceram Salgueiro e Santa Cruz, respectivamente, e duelarão pelo título. No Ceará, Ceará e Fortaleza estão garantidos. O Vozão contou com o veterano Magno Alves para bater o Guarany de Sobral, enquanto o tricolor eliminou o Icasa.