19 °C
Home

Bolsas de Estudo, como conseguir uma?

|

3965

Andréa Leonel
andrea.leonel@hotmail.co.uk


 


Continuando nossa série de colunas sobre como estudar no Reino Unido gastando menos, vamos falar agora do sonho de todo estudante que desejam estudar no exterior: bolsas de estudos.


Minha caixa de entrada está sempre repleta de e-mails de estudantes procurando saber como e onde conseguir bolsas de estudos que custeiem as altas tuition fees das universidades britânicas, que, desde 2012, triplicaram e chegam a custar até mais de £20.000 por ano. Infelizmente, não é tão simples assim achar uma boa alma caridosa que pague pelos seus estudos, mas na coluna dessa semana vou te dar uma noção de como começar a procurar.


 


Comece pela sua universidade


Se você já tem um lugar aceito em uma universidade britânica ou já tem uma lista das suas preferidas, você já tem um ponto de partida. Toda universidade tem um setor de bolsas de estudos e aí que deve começar a sua procura. Raramente são ofertadas bolsas para brasileiros, especificamente, mas a maioria possui um programa de bolsas para alunos internacionais. O problema aí é que como elas são válidas para alunos de todas as partes do mundo, a concorrência é acirrada. Se você tem passaporte europeu, as chances melhoram bastante e pode ser que você consiga bolsas que custeiem parte da sua tuition fee.


 


Se formou no Brasil? Pode ser que sua universidade brasileira te dê uma mãozinha


Muitas universidades brasileiras possuem programas de bolsas de estudos no exterior para alunos e formandos. Verifique com o escritório internacional da sua universidade - as maiores costumam ter - se eles oferecem algum tipo de auxílio financeiro. Pode ser que eles exijam a sua volta para o Brasil depois do curso, portanto, se o seu sonho é ficar no Reino Unido por mais tempo, continue lendo abaixo.


 


Procure por programas de empresas privadas


Algumas empresas privadas possuem programas que fomentam a formação de jovens no exterior. Entre no Google e pesquise quais são esses programas e os requerimentos. Um exemplo é o Santander Universidades, que possui programas de bolsas para vários países em diversos níveis de ensino. Para o Reino Unido, o programa atualmente oferece vagas de estágio remunerado em pequenas empresas.


 


Veja o que o governo britânico tem a oferecer


O governo do Reino Unido possui o seu próprio programa de bolsas, o Chevening. As bolsas ofertadas são para cursos de mestrado com um ano de duração e o programa possui parceira com 118 países, incluindo o Brasil. Como é de se esperar, as fases de seleção são muitas mas, o se você for um dos 600 sortudos que ganharão uma bolsa do Chevening este ano, o programa custeará sua tuition fee, passagens de ida e volta para o Brasil, despesas com aluguel e manutenção e até os custos com a aplicação para o visto. Mais informaçōes sobre o programa aqui: http://www.chevening.org


 


Mas não se esqueça do Ciências sem Fronteiras


Apesar da fama do programa, muitas pessoas ainda não se beneficiaram o quanto podiam dessa iniciativa do programa brasileiro. O governo oferece bolsas de doutorado pleno, doutorado sanduíche e graduação sanduíche para estudantes brasileiros. Se você não está mais vinculado a uma universidade brasileira, a sua melhor opção é o doutorado pleno. Fique atento às chamadas no site e você pode fazer um doutorado em uma universidade britânica sem gastar um penny. Para ver as chamadas e mais informaçōes, entre no site: http://sciencewithoutborders.international.ac.uk/


 


Você sabe o que é a CAPES?


Outra ótima iniciativa do governo brasileiro que é muitas vezes esquecida é a CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. O nome pode parecer grande e complicado mas, basicamente, entre outras coisas, a CAPES oferece bolsas de estudo para alunos brasileiros irem para o exterior fazer doutorado (pleno e sanduíche), estágio pós-doutoral, entre outros níveis de educação (infelizmente, não são ofertados auxílios para graduação). O órgão lança chamadas para as bolsas durante todo o ano e, para o doutorado pleno, por exemplo, elas costumam oferecer mais de £2.000 mensais. Para saber mais sobre a CAPES, esse é o site: http://www.capes.gov.br


 


 


E a Fundação Estudar?


A Fundação Estudar existe desde 1991 graças aos 3 dos mais importantes empreendedores do mundo, Jorge Paulo Lemann, Beto Sicupira e Marcel Telles. Ela é uma organização sem fins lucrativos que visa potencializar jovens talentos para que possam agir grande e transformar o Brasil. São oferecidas bolsas de estudos para graduação, mestrado, doutorado e pós graduação no exterior. Para participar, o aluno deve ter entre 18 e 34 anos e estar matriculado ou em processo de aceitação em uma instituição de ensino brasileira ou estrangeira.


 


O processo é concorrido e possui oito fases, entre elas uma dinâmica de grupo, testes, apresentação de um vídeo e uma entrevista. Mais sobre a Fundação Estudar aqui: http://www.estudar.org.br/ Esses são apenas alguns passos de uma longa procura pela bolsa de estudo que atenda às suas necessidades. Porém, pesquisar nunca é demais. Boa sorte!


 


*Andréa Leonel escreve no LondresParaEstudantes.wordpress.com e dá dicas para quem quer estudar em Londres