11 °C
Brasil

Pesquisa da Unifesp revela que 34,1% dos jovens não usam preservativo

|

Mat01_Page11

Uma pesquisa feita pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) com jovens de todo o país revela que um terço dos jovens entre 14 e 25 anos não utiliza preservativos nas relações sexuais. De acordo com o 2º Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (Lenad), 34,1% dos jovens afirmaram que nunca ou quase nunca utilizam métodos contraceptivos.


 


Conforme dados oficiais, no Brasil cerca de 340 mil pessoas com Aids estão em tratamento, a maioria com remédios distribuídos gratuitamente nas redes de saúde pública. No entanto, calcula-se que o número real de portadores do vírus HIV possa chegar a cerca de 500 mil, se forem considerados os casos que não figuram nas estatísticas oficiais ou aqueles nos quais a doença ainda não se manifestou plenamente.


 


O estudo da Unifesp também indicou que 32% das mulheres entre 14 e 20 anos ficaram grávidas, pelo menos, uma vez na vida. Desse total, 12,4% tiveram aborto natural ou provocado. A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera a gestação nessa faixa etária como gravidez precoce.


 


"Dentro das estatísticas de aborto, achamos que 8% das jovens tiveram abortos provocados, muitas vezes realizados em clínicas clandestinas, o que põem às meninas em risco", afirmou Clarice Sandi Madruga, uma das pesquisadoras responsáveis pelo estudo. Sobre o uso do álcool, o estudo revelou que 30% dos jovens do sexo masculino afirmaram ter dirigido embriagados. Enquanto entre as mulheres essa taxa é de apenas 4%.