11 °C
Brasil

Paulo Barros deixa a Unidos da Tijuca e é o novo carnavalesco da Mocidade Independente

|

Mat01_Page20

Julio Rocha


 


O carnavalesco Paulo Barros, campeão do carnaval carioca deste ano, oficializou a sua saída da Unidos da Tijuca, na segunda-feira, 17 de março. Agora, ele assume os trabalhos no barracão da Mocidade Independente de Padre Miguel, já para o desfile do ano que vem. Segundo Barros, a mudança foi motivada pela "vontade de ter novos desafios". Mas de acordo com informação publicada na coluna 'Retratos da Vida', do jornal Extra, o carnavalesco teria recebido da Mocidade uma bolada de R$ 2,5 milhões. Com estas cifras, ele passa a ser o profissional mais bem pago do carnaval brasileiro.


 


Os rumores da troca já vinham acontecendo desde antes do carnaval deste ano. Mas o convite oficial só foi feito na sexta-feira, 7 de março, um dia antes do desfile das campeãs. Paulo Barros disse ter pedido "um tempo para pensar" e somente dez dias depois confirmou a sua ida para a escola de Padre Miguel, que não leva um título desde 1996.


 


A relação do carnavalesco com a sua antiga escola de samba já vinha dando sinais de desgaste. Após o anúncio do campeonato deste ano, o presidente da Unidos da Tijuca, Fernando Horta, disse à imprensa que "a Tijuca não é só Paulo Barros, ele faz parte de uma equipe". Agora, Horta procura por um substituto e já tem o seu favorito: Alex de Souza, da União da Ilha. Paulo Menezes, ex-Mocidade, seria o seu plano B.


 


Entre 1936 e 2010, a Unidos da Tijuca não era campeã dos desfiles do grupo especial do carnaval do Rio. Foi Paulo Barros que levou, 74 anos depois do primeiro e único campeonato tijucano, o segundo título à escola, com o enredo "É Segredo". Em 2012, veio outra vitória para a agremiação, com a homenagem ao "rei do baião", Luiz Gonzaga. Por fim, o tricampeonato de Barros e o quarto da Unidos da Tijuca chegou no carnaval deste ano. A homenagem ao piloto de Fórmula 1, Ayrton Senna, morto há quase 20 anos, fez a Tijuca "acelerar" na Marquês de Sapucaí e garantir o primeiro lugar no pódio de 2014.


 


Considerado um dos mais criativos carnavalescos da atualidade, chegando a ser comparado com o lendário Joãosinho Trinta (1933-2012), Paulo Barros completa duas décadas de trabalhos na avenida. Chegou à Unidos da Tijuca em 2004, ano que ficou famoso por usar alegorias humanas em um carro batizado de 'DNA'. Ao todo, o casamento de Barros com a escola de samba do Morro do Boréu durou oito carnavais. Garantindo, além das três vitórias, outros três vice-campeonatos (2004, 2005 e 2011) à "nação tijucana".