25 °C
Home

Britânicas poderão saber se parceiros têm histórico policial de violência

|

Mat01 Page041

As mulheres da Inglaterra e do País de Gales poderão pedir à polícia que comprove se seus parceiros têm antecedentes de violência doméstica ou de outro tipo, de acordo com uma nova legislação que entrou em vigor no país no último sábado, Dia Internacional da Mulher. O chamado Programa de Divulgação de Violência Doméstica, que afeta às regiões inglesa e galesa - Escócia e Irlanda do Norte têm suas próprias legislações - pretende fornecer informações que possam proteger uma pessoa de possíveis ataques.


 


A legislação que sustenta o programa é conhecida como "Lei de Clare", em memória de Clare Wood, uma mulher de 36 anos que foi assassinada em 2009 por um ex-namorado. O programa começa após um período de prova desde 2012 em quatro áreas, Greater Manchester, Gwent, Nottinghamshire e Wiltshire.


 


A pasta assegurou que pelo menos 100 pessoas se beneficiaram de informação-chave para proteger sua vida nos programas-piloto. Clare Wood, que tinha um filho, foi estrangulada e queimada por seu ex-parceiro em sua casa de Salford, Greater Manchester (norte inglês), em fevereiro de 2009.


 


O agressor, George Appleton, tinha um histórico de violência contra mulheres, com períodos na cadeia, que Wood desconhecia, apesar de nos meses antes de sua morte a jovem ter procurado várias vezes a polícia acusando-o de agressão, ameaças e tentativa de estupro.


 


Uma investigação da resposta policial concluiu posteriormente que a vítima não tinha recebido o apoio e a atenção necessários, o que motivou a revisão da legislação e, após uma campanha de seu pai, a introdução da "Lei de Clare". Appleton foi encontrado enforcado em um pub abandonado seis dias depois da morte de Wood.