24 °C
Home

Europeu, saiba como seu familiar não europeu pode vir ao Reino Unido

|

Mat01_Page06

Por Simone Pereira


 


Para aqueles que desejam se unir ao europeu no Reino Unido (cônjuges e filhos menores de 21 anos são considerados familiares diretos), a recomendação é confirmar o direito de viver com o familiar europeu solicitando o EEA Family Permit antes de sair do país de residência. Esta confirmação deve ser feita em uma Central de solicitação de visto britânico, no Brasil existem três centrais: Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. Ao aterrisar no Reino Unido com o EEA Family Permit, o familiar tem direito de morar e trabalhar legalmente por, normalmente, seis meses.


 


O europeu é considerado residente no Reino Unido se estiver exercendo o Treaty Right (Direitos do Tratado de Roma), que pode ser trabalhando, estudando ou sendo autosuficiente, por exemplo. As regras se diferenciam para cada uma dessas categorias. Por desconhecer esse processo ou achar que é muito demorado, a maioria dos europeus preferem que o seu dependente venha como turista, onde a pessoa, normalmente, tem que passar por todo um interrogatório e estresse ao se explicar para o oficial de imigração do aeroporto como se fosse um turista.


 


O visto de turista de seis meses não dá direito de trabalho e de usar nenhum fundo público, o que inclui consulta no medico. Quem chega com o Family Permit tem os mesmos direitos que um europeu de trabalhar, por exemplo. Antes de terminar o período de seis meses, o familiar que deseja continuar provando o direito de residência no Reino Unido deve solicitar o Residence Card, que tem validade de cinco anos.


 


“Temos como responsabilidade disponibilizar de profissionais registrados e qualificados que auxiliem a comunidade brasileira a se regularizar de acordo com as regras de imigração do Reino Unido”, diz Laércio da Silva, president da Abras – Associação Brasileira no Reino Unido.


 


Segundo o consultor de imigração da Abras, Ricardo Zagotto, a recomendação é pedir a confirmação do direito da reunião familiar antes de deixar o país de origem ou residência. “Embora pareça mais prático vir para o Reino Unido sem ter que procurar a autoridade britânica no Brasil ou no país de residência para solicitar o Family Permit, uma vez aqui a pessoa descobre o quão importante é ter uma prova de legalidade do status obrigatório, a pessoa só tem a ganhar”, compelta Zagotto.


 


Na hora de fazer a solicitação do EEA Family Permit é importante a orientação de um profissional qualificado para evitar problemas com o processo. Para ter acesso aos atendimentos com os consultores de imigração da Abras – Associação Brasileira no Reino Unido é necessário se tornar um associado. Mais informações de como funcionam os serviços da organização podem ser obtidas por telefone (020 8961 3377), email (info@abras.org.uk) ou pessoalmente de segunda a sexta-feira, as 9h as 18h, e aos sábados, das 10h às 17h. Endereço: 59 Station Road, NW10 4UX, estação de Willesden Junction, no noroeste de Londres.