24 °C
Home

Bebida ou conseqüência? A cultura do álcool nas universidades britânicas

|

Mat01_Page05

Por Andréa Leonel


andrea.leonel@hotmail.co.uk


 


Um grupo de alunos senta em uma roda com uma garrafa vazia no centro. Um deles gira a garrafa e todos os olhares seguem o gargalo, esperando para ver onde vai cair. A garrafa para e aponta para um dos jovens. E a pergunta que corre na roda é “Verdade ou Consequência?”. Era assim que brincávamos quando éramos mais novos e, normalmente, o pior que acontecia era você ter que declarar “verdade” para algum acontecimento ridículo para evitar a “consequência”. Hoje, porém, nas universidades britânicas - e até nas escolas - a brincadeira virou outra. Ou você mostra que aguenta beber quantidades exorbitantes de álcool de uma vez só ou vai ter a “consequência”, esse é o chamado Neknominate.


 


O termo é uma abreviação de “Neck and Nominate” ou “Desça (a bebida) e Nomeie” e consiste em vídeos de jovens virando copos seguidos de cerveja e outras bebidas alcoólicas. Depois, nomeia-se um amigo nas redes sociais para repetir o feito ou batê-lo. Se o amigo não “pagar a prenda”, ele é ridicularizado em seu perfil online.


 


Quem já esteve em um ambiente universitário, sabe que as brincadeiras envolvendo bebidas não são de hoje. No Reino Unido, porém, a preocupação é que talvez os estudantes estejam exagerando na medida e bebendo pelas razōes erradas. E não é à toa. Desde o fim do ano passado, quando a febre pegou, o país já registrou 4 mortes responsabilizadas pelo Neknominate. Mas qual o limite entre preocupação e exagero?


 


É difícil delinear esse limite, mas é preciso não tratar os estudantes como seres irracionais que não sabem o que estão fazendo e aceitar que, se a cultura do álcool impera nas universidades britânicas, é porque algum fator externo está os levando a fazê-lo. Não cabe a mim, pobre estudante que se rende aos prazeres do álcool vez ou outra, identificar esses fatores, mas existem formas mais humanas de abordar o problema.


 


Foi o que a Universidade de Dartmouth, no Estados Unidos, fez. Um grupo de terapeutas se dispôs a atender casos de jovens bêbados no campus da universidade. Eles acolhem o estudante e depois o convidado a participar de uma sessão de meia hora para tentar identificar as razōes as quais levam o estudante a beber mais do que devia. A sessão não é obrigatória, mas dá ao jovem uma chance de aprender a beber com moderação.


 


As consequências da cultura do álcool nas universidade britânicas só serão conhecidas de verdade daqui a alguns anos mas, enquanto isso, let’s drink to that!


 


*Andréa Leonel escreve no LondresParaEstudantes.wordpress.com e dá dicas para quem quer estudar em Londres