24 °C
Home

Boris Johnson pede revisão do uso das barreiras do rio Tâmisa

|

Thames Barrier

O prefeito de Londres Boris Johnson pediu uma revisão completa do Thames Barrier para se certificar de que está equipado para proteger Londres de inundações nos próximos anos. O prefeito disse que seria "prudente" iniciar uma investigação à luz da inundação extrema que atingiu o Sudeste do país neste inverno. Ele disse à Assembleia de Londres que a barreira salvou o centro da cidade e áreas de risco de um "dano enorme" nos últimos meses.


 


O prefeito escreveu para a Agência de Meio Ambiente pedindo para olhar para as operações da barreira no rio. A agência acredita que o local será adequado até 2050 -, mas na semana passada atingiu o limite de segurança por ano, quando fechou pela 50ª vez.


 


"Minha informação é que a barreira servirá por mais 75 anos, mas em vista das muitas vezes que esteve em operação ao longo das últimas semanas e meses, eu acho que é prudente ter um revisão completa de suas operações", afirmou.


 


A barreira do Rio Tâmisa começou a trabalhar em 1983. Ela protege cerca de 1,2 milhão de pessoas e bens estimados em 200 bilhões de libras. Foi fechado apenas quatro vezes durante toda a década de oitenta. Cada fechamento custa £5 mi. A Agência do Meio Ambiente também foi chamada a olhar para a necessidade de uma nova barreira, ou estender a vida da já existente. Há temores de que violar limite operacional do sistema pode aumentar a probabilidade de ele falhar.