11 °C
Notícias

A menos de cem dias, trabalhos continuam para a Copa do Mundo

|

Capa01_Page01

Está chegando a hora. A Copa do Mundo de 2014 está a dias de ser iniciada. São apenas dois dígitos na contagem regressiva até a quinta-feira, 12 de junho, quando Brasil e Croácia darão o pontapé inicial ao Mundial, na Arena São Paulo. No entanto, o palco da festa do futebol está longe de estar pronto. Desde a escolha para ser o país-sede, em 2007, poucas foram as obras terminadas. Alguns dos estádios, inclusive, ainda não foram finalizados.


 


Ao contrário do prometido pelos governantes, muito pouco foi feito para melhorar a infraestrutura das cidades que receberão os jogos. Das 50 obras de mobilidade urbana que o governo lançou em janeiro de 2010, apenas quatro ficaram prontas até agora, de acordo com a ESPN Brasil. O site do canal afirma ainda que outras 24 estão em andamento, contudo a maioria das obras não deverão ficar prontas. As obras incluem corredores de ônibus, linhas de metrô, novas avenidas, entre outras melhorias às 12 cidades.


 


O portal da Copa, site do Governo sobre a Copa, por outro lado, fala sobre o legado que a área do turismo espera receber. Segundo o site, a expectativa do Ministério do Turismo é que o crescimento da demanda internacional seja entre 6% a 8% nos próximos anos.


 


Ainda segundo o site, 10 mil profissionais de Saúde foram capacitados para atuar durante o Mundial, sendo que as cidades que receberão os jogos terão um total de 531 unidades móveis do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), 66 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e 67 hospitais que funcionam de forma integrada para fazer o atendimento da população local e dos turistas brasileiros e estrangeiros.


 


Definição das equipes


As 32 seleções da Copa do Mundo devem enviar para a Fifa a lista provisória de 35 jogadores até o dia 13 de maio. A entidade que comanda o futebol divulgará as listas em16 de maio. Já convocação final dos 23 jogadores deve ser informada no dia 2 de junho. A publicação está prevista para acontecer em 5 de junho.


 


O Portal 2014, site independente, fez um levantamento de todas as obras, incluindo aeroportos e portos, para mostrar o que o público poderá usufruir durante o Mundial. Veja as principais obras atrasadas.


 


Aeroportos:


Aeroporto Internacional de Guarulhos


Com investimentos de mais de R$ 2 bilhões, o principal aeroporto do país ainda não concluiu a construção do Terminal 3, principal reforma visando a Copa do Mundo. Com 8 obras para a competição, 6 foram finalizadas. A Construção do 3º Terminal está com 90% das obras concluídas, sendo que a previsão de entrega é Maio.


Aeroporto de Viracopos (Campinas)


As três obras, orçadas em R$ 881 milhões (construção do terminal de passageiros, reforma do sistema de pista e pátio e a reforma do terminal atual devem ficar prontas em maio .


Aeroporto do Galeão (Rio de Janeiro)


As 3 obras, orçadas em R$ 818 milhões tem previsão de entrega para abril.


Aeroporto Juscelino Kubischek - Brasília (DF)


A ampliação do sistema viário, reforma e ampliação do terminal, orçadas em R$ 643 milhões, devem ficar prontas em maio.


Aeroporto Eduardo Gomes - Manaus (AM)


A reforma e ampliação do terminal, orçada em R$ 394 milhões, tem previsão de entrega para  abril.


Aeroporto Pinto Martins - Fortaleza (CE)


Orçada em R$ 349 milhões, a reforma, ampliação do terminal e adequação do sistema viário tem previsão de entrega para abril.


Aeroporto Afonso Pena - Curitiba (PR)


A ampliação do terminal de passageiros, orçada em R$ 85 milhões deve ficar pronta em maio.


Aeroporto Marechal Rondon - Cuiabá (MT)


Orçada em R$ 92 milhões, a reforma, ampliação do terminal de passageiros, além da adequação do sistema viário é prevista para ser entregue em abril.


 


Obras de mobilidade


Uma das principais causas para a aceitação do público, as obras de mobilidade não deverão ficar pronto até a Copa do Mundo. Em Manaus, não há obras de mobilidade. A construção de uma linha de BRT (Bus Rapid Transit) e do monotrilho, foram retiradas do cronograma, porque não ficarão prontos até junho.


 


Em Cuiabá (MT), o VLT Cuiabá/ Várzea Grande: vai cortar a região metropolitana da capital mato-grossense, mas apenas um dos ramais deverá ficar pronto até a Copa. Em Brasília, a construção de mais duas vias marginais na DF-047 em cada sentido e um túnel que liga o aeroporto ao centro deve ser entregue em maio.


 


Na capital mineira, o corredor preferencial de ônibus Boulevard Arrudas/Tereza Cristina já foi concluído. Já o corredor Antônio Carlos/Pedro I tem prazo de entrega para abril.


Em São Paulo, as intervenções viárias no entorno da Arena Corinthians (construção de viadutos e alças de acesso às ruas próximas ao estádio) tem prazo de entrega para abril, com orçamento superior a R$540 milhões.


 


Em Porto Alegre, a criação de três pequenas ruas para facilitar o fluxo de pessoas ao valor de R$ 8,0 milhões deve ser entregue em maio. Em Curitiba, a extensão da Linha Verde e obras complementares devem ser entregues em maio. A obra, no entanto, corre o risco de ficar fora da Copa. O corredor Aeroporto/ Rodoferroviária, no valor de R$ 160,3 milhões está com com o cronograma apertado.


 


No Rio de Janeiro, a Transcarioca, faixa exclusiva de ônibus, com 2 terminais de 36 estações, cujo valor é de R$ 1.582,2 milhões está previsto para ser entregue em abril.


Além dessas obras, 4 estádios da Copa do Mundo ainda não foram entregues: Arena da Baixada, Arena Pantanal, Arena da Amazônia e Arena Corinthians.


 


A Arena da Amazônia, com 97% das obras concluídas, definiu a capacidade para o evento-teste que será realizado no dia 9, entre Remo e Nacional (AM), pela Copa Verde. 20 mil pessoas poderão assistir a partida, sendo que 13 mil ingressos serão destinados ao público em geral, deixando o restante reservado para os operários que trabalharam na construção da Arena.