4 °C
Turismo

Cracóvia: Combine visita e torcida em setembro

|

Sem título-1

Respire fundo antes de ler. Cracóvia tem história, e muita. Localiza-se no sul do país, nas margens do rio Vístula, foi fundada por volta do ano 700, sendo capital da Polônia entre 1320 e 1596. Foi atacada e devastada pelos mongóis em 1241, 1259 e 1287.
Fez parte da Áustria, com o nome de Krakau, de 1795 a 1809 e de 1846 a 1914. Atualmente possui cerca de 860 mil habitantes. O Centro Histórico de Cracóvia foi inscrito pela UNESCO em 1978 na lista de Patrimônio Mundial. Na cidade encontra-se, ainda, o famoso Santuário da Divina Misericórdia, conhecido devido às aparições e revelações de Jesus, reconhecidas pela Igreja Católica, a Santa Faustina Kowalska. Foi em Cracóvia que o Papa João Paulo II nasceu. Pra completar, se você quiser planejar uma visita enquanto faz calor por lá, a Polônia vai ser sede da Copa do Mundo de Vôlei Masculino em setembro, e Cracóvia é uma das sedes.
Cracóvia conta com 15 escolas superiores, e o ensino é gratuito até o fim da faculdade. Dos 900 mil habitantes, cerca de 200 mil são colegiais ou universitários, vários vindos de outras partes do mundo só para ter o gostinho de estudar nos mesmos bancos onde Nicolau Copérnico (1473- 1543) sentou um dia. Por anos, o arcebispado de Cracóvia esteve sob o comando de Karol Wojtyla, que viria a ser eleito papa sob o nome de João Paulo II. Um dos homens mais influentes do século 20, teve papel fundamental na queda do comunismo, no reestabelecimento do orgulho da identidade polonesa e na reaproximação com judeus e muçulmanos. Sua imagem está por vários cantos da cidade, assim como um certo ar de modernidade se mistura a edifícios tão belos quanto veneráveis. Cracóvia é também um ótimo lugar para apreciar boa cerveja.
Não deixe de provar as locais. Não perca O Castelo de Wawel contém os Apartamentos Reais Privados e os Salões de Estado na Catedral e na área do palácio. O local possui os restos mortais de 39 dos 45 monarcas que o país teve enquanto Cracóvia era a capital. É possível visitar o palácio em tours guiados, com horário agendado. Portanto, fique atento na programação do local. A igreja de Skalka, barroca, é considerada uma das mais sagradas de todo o país. A Basílica de Santa Maria fica em um dos cantos da grande praça do mercado de Cracóvia, a Rynek Glowny. O interior dela é fenomenal. O Bairro judeu, onde viveram na vila de Kaziermierz enquanto segregados, foi fundado no século 14. Com a expansão da cidade, o local virou um bairro. Infelizmente, depois das Segunda Guerra Mundial, das mais de 90 sinagogas da cidade no fim dos anos 1930, hoje restam poucas. As demais foram destruídas pelos nazistas. O Centro Velho de Cracóvia possui um casario medieval, repleto de igrejas históricas, e é a maior atração turística do sul da Polônia. Todo o entorno foi declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco, em 1978. Também é interessante passar pelo Barbican uma torre construída para proteger uma das portas da cidade, a de São Floriano -, a igreja gótica de Corpus Christi, o templo barroco de Pedro e Paulo e a escura igreja de Santo Estanislau, o primeiro santo polonês. As minas de sal de Wieliczka, a 15 km da cidade também são interessantes, uma vez que a produção industrial estendeu-se do século 13 até anos recentes, quando ela passou a ter vocação 100% voltada ao turismo. O passeio está inserido na lista da Unesco de Patrimônios da Humanidade.
Como chegar O meio de transporte mais rápido e barato até Cracóvia é o avião. O voo entre Londres e a cidade do papa João Paulo II dura cerca de duas horas, e pode ser feito de maneira direta. O mundial de vôlei maculino acontece entre 03 e 21 de setembro. Fique atento ao site da federação internacional de vôlei para mais detalhes. Uma coisa é certa: o Brasil estará lá.