4 °C
Imported ESPECIAIS

Dilma comemora 10 anos do Bolsa Família

|

DILMA

Durante a comemoração dos dez anos do Bolsa Família, a presidente Dilma Rousseff afirmou que o programa  beneficiou não só os mais pobres, mas também impulsionou a economia em geral.
"Nunca um programa movimentou tanto a economia: para cada real investido no Bolsa Família o impacto no PIB é de R$ 1,78", afirmou durante a cerimônia. Esse cálculo mostra que o programa, qualificado como o maior de inclusão social do mundo, "distribui riqueza não só aos beneficiados, mas a toda a sociedade".
Entre outros pontos positivos, a presidente destacou que os filhos das pessoas atendidas pelo programa têm agora taxas de aprovação escolar semelhantes às do resto da população de sua idade e redução do índices de abandono escolar. O Bolsa Família beneficia atualmente 14 milhões de famílias, o que equivale a 50 milhões de pessoas, com um orçamento que chegou neste ano a R$ 23,95 bilhões, o equivalente a 0,46% do PIB. Segundo números oficiais, a iniciativa permitiu que 36 milhões de brasileiros saíssem da extrema pobreza.
Dilma acrescentou que manterá o programa "enquanto existir uma família pobre no Brasil". Sobre as críticas de alguns partidos de oposição, esclareceu que a distribuição de subsídios não pode ser considerada como "esmola, mas como uma transferência de renda entre quem paga impostos e é parte da população com a qual o Brasil tem uma dívida".
"A Bolsa Família não é caridade, mas uma tecnologia social de distribuição de renda e de combate à  desigualdade", disse, ao destacar que a iniciativa foi copiada por outros países.
Em novembro, Dilma receberá no Qatar um prêmio concedido pela Associação Internacional de Seguridade
Social (ISSA) pelo programa. Também presente a cerimônia, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou em seu pronunciamento: "Dinheiro investido em pessoas, em saúde, em alimentação não é despesa. É investimento."