- °C
Home

Associação criada na pandemia reúne empresários latino-americanos

|

Divulgação

IMG 20200725 WA0012



Da Redação

Em plena pandemia, quando a vida da maioria das pessoas estava cercada de medos e incertezas, uma iniciativa mostrou a união da comunidade latino-americana em Londres. Os empresários Bernardo Rendon e William Pineda, diretor da Global Community, grupo que publica o jornal Notícias em Português, e com a ajuda de outros 98 empreendedores, iniciaram uma empresa de investimentos para projetos, cuja filosofia é a união da comunidade através dos negócios já existentes e daqueles que podem ser desenvolvidos juntos.

Neste momento, a diretoria está trabalhando em uma série de projetos dentro dos quais uma empresa de entregas chamada D'Lulo, que busca atender as necessidades de entrega da comunidade com menor custo e maior cobertura. 

Da mesma forma, está em processo de sistematização para aumentar a eficiência e dar um melhor serviço ao coletivo hispânico e, em geral, àqueles que desejam utilizar o serviço.

Já foi aprovado também um plano de microcrédito para todos os acionistas que poderão acessá-lo apoiando sua dívida com ações da LA United Limited, no valor máximo de £2.000, com uma taxa de juros mensal de 1,9%. Para este projeto, trabalha-se no momento na parte regulatória para cumprir a lei para este tipo de atividade.

Desta forma, a curto prazo a associação está respondendo às expectativas de todos os acionistas, mas a ideia é continuar com o trabalho duro analisando outra série de atividades dentro da área de comercialização de produtos latino-americanos, saúde e investimento em propriedades, o que contribuirá para o fortalecimento da empresa e em geral da comunidade.

“Da mesma forma, queremos a participação ativa de todos os acionistas em vários projetos nos quais "LA United Ltda" participa com apenas uma parte e pode vincular investidores que colocam capital adicional de acordo com suas possibilidades de aumentar ainda mais nossos investimentos e, é claro, nossa rentabilidade e benefícios”, explica William Pineda.


“A longo prazo, a ideia é formar uma cooperativa que reúna a maioria dos empresários latino-americanos e que tenhamos orgulho de nossa raça e dos diferentes países que representamos.”