- °C
Home

Seu corpo, sua casa

|

Emily Sea/Unsplash

Emily sea coiWR0gT8Cw unsplash (1)



Por Priscila Schramm Gonsalez*

Pense na sua reação quando você entra em um lugar muito bagunçado e sujo. Pare agora e sinta esta sensação no seu corpo. Você sente vontade de permanecer neste lugar? Deixa-me adivinhar, a sua resposta foi não, não é mesmo?

Agora pense no seu corpo como a sua casa. Um corpo que sente dores, que recebe alimentos não saudáveis, está desidratado porque você não bebe água, sua respiração é ofegante porque você não tem um bom condicionamento físico, não se exercita e fuma. Você bebe demais, bebe refrigerante. Você trabalha demais. Chega em casa tarde e exausto.

A lista de comportamento não saudáveis é interminável.

Ou você dorme cedo, trabalha e impõe limites na sua rotina. Tira um tempo para pensar no que vai comer. Caminha ou faz algum outro tipo de atividade física.

Quanto melhor cuidamos da nossa casa mais temos vontade de passar um tempo com ela. O mesmo acontece com o nosso corpo. Pessoas que veem o corpo somente como pernas, braços e outros membros terão dificuldade de se conectar com a grandeza que é ter uma máquina igual ao corpo humano. Estas pessoas são atendidas todos os dias em hospitais do mundo inteiro. Elas têm diabetes, pressão alta, estão acima do peso e por aí vai.

A pandemia evidenciou muito como cuidar da saúde é importante, já que os dados estatísticos estão mostrando que pessoas com doenças crônicas têm um risco aumentado de ter complicações e maior risco de óbito caso contraiam Covid-19.

Então hoje este texto é para você que está aqui lendo a minha coluna e decidiu melhorar o seu estilo de vida. Eu quero que você pegue um papel e uma caneta e faça um círculo. Divida este círculo em quatro de modo que você crie quatro divisões. Agora você vai parar e pensar nas mudanças que você precisa fazer na sua alimentação, hábitos do dia-dia, trabalho. Pense nas coisas que você vem pensando que precisa mudar. Talvez você já tenha tentado muitas vezes e acabou desistindo. Lembra que o círculo foi dividido em quatro então você precisa pensar em quatro pontos para melhorar. Depois que você tiver decidido em que focar, se dê uma nota de 0-10 em como você se encontra naquela área atualmente. Se, por exemplo, você decidiu que para melhorar seu estilo de vida, você precisa voltar a se exercitar e a nota que você se deu para esta área foi 5, pense no que precisa fazer para subir esta nota.

As metas precisam ser realistas. Se hoje você não faz nada de exercício, não adianta começar com uma meta de se malhar todos os dias, 3 horas por dia. Estabeleça uma meta alcançável. Quebre esta meta em pequenas metas e coloque dias da semana para que as metas sejam realizadas. Quanto mais detalhes, melhor.

Aqui eu vou dividir uma das minhas metas para que consigam entender como faço isso na minha vida. Uma das minha metas é prestar atenção na minha respiração e em quanto o meu corpo fica tenso durante o dia. Eu sinto que eu posso fazer isto todos os dias, sem que seja um peso na minha rotina. A cada uma hora, eu decido parar um minuto, ficar quieta, prestar atenção no entrar e sair de ar das minhas narinas e também reparar se meus ombros estão relaxados. Para isso, eu coloco um barulho no meu celular e na tela do computador, que me servem de lembrete caso eu esqueça.

No fim da semana, avalio se cumpri o meu objetivo. Se a resposta for não, avalio a razão de a meta não ter sido cumprida.

Entendeu? Agora é com você. Papel e caneta para dar o primeiro passo para transformar a sua casa em um lar confortável, limpo e que faça você se sentir verdadeiramente em casa.

* Priscila Schramm Gonsalez é nutricionista funcional, especialista em desequilíbrios hormonais, saúde da mulher, doença crônicas e emagrecimento. Atende pacientes em consultório e pelo NHS.


Você tem uma pergunta sobre nutrição, saúde e bem-estar? Envie para priscilasgonsalez@gmail.com