- °C
Home

Menos carros e mais espaço para caminhantes e ciclistas no centro de Londres

|

Foto: Unsplash

Jack young aFrAYuPQbJ8 unsplash




Da Redação


Grandes áreas de Londres devem ser fechadas a carros e vans para permitir que as pessoas caminhem  e andem de bicicleta em segurança agora que o confinamento do coronavírus começa a ser reduzido. O prefeito Sadiq Khan anunciou o que já é considerada uma das maiores iniciativas sem carros de qualquer cidade do mundo.


As principais ruas entre London Bridge e Shoreditch, Euston e Waterloo, e Old Street e Holborn serão limitadas a ônibus, pedestres e ciclistas.


As autoridades disseram que estão trabalhando com os municípios para implementar restrições semelhantes nas ruas menores que administram dentro da área. Carros e camiões também podem ser banidos das pontes Waterloo e London Bridge.


Especialistas dizem que é crucial incentivar a caminhada e a bicicleta à medida que as pessoas retornam ao trabalho, pois o distanciamento físico é impossível em transportes lotados e um aumento no uso do carro causaria congestionamento e um aumento na poluição do ar.


Sadiq Khan disse que a Covid-19 representou "o maior desafio para a rede de transportes públicos de Londres na história". E acrescentou: "Será necessário um esforço monumental de todos os londrinos para manter um distanciamento social seguro no transporte público, uma vez que as restrições de bloqueio são gradualmente aliviadas".


"Isso significa que temos de manter o número de pessoas que utilizam o transporte público tão baixo quanto possível". E não podemos ver as viagens anteriormente feitas em transporte público substituídas pelo uso do carro porque as nossas estradas ficariam imediatamente inutilizadas e a poluição tóxica do ar subiria".


Os trabalhos no encerramento das estradas começarão imediatamente e os funcionários dizem que devem ser concluídos dentro de seis semanas.


Como parte dos planos para limitar o uso do carro, Sadiq também reintroduziu a taxa de congestionamento, que subirá de £11,50 para £15, e a Zona de Ultra Baixas Emissões. Para apoiar o pessoal do NHS, o esquema de reembolso da taxa de congestionamento está a ser ampliado, aberto aos trabalhadores do lar.


Para o prefeito, o “novo normal” de Londres pós-pandemia significará “uma recriação fundamental de como vivemos as nossas vidas nesta cidade. E esta transformação não vai ser suave. Mas prometo ser o mais claro e honesto possível com os londrinos sobre o que estamos a fazer, porquê e exactamente o que precisamos de todos para nos manter seguros”.