12 °C
Home

Governo britânico define ajuda financeira a autônomos

|

Pixabay

Entrepreneur 962848 1920



Da Redação


Os trabalhadores autónomos podem solicitar um subsídio no valor de 80% dos seus lucros mensais médios para ajudá-los a lidar com o impacto financeiro do coronavírus, anunciou o chanceler britânico Rishi Sunak.


O dinheiro - até um máximo de £2,500 por mês - será pago de uma só vez, mas não começará a chegar antes do início de junho, na melhor das hipóteses.


O governo tinha sido criticado por não ter prestado apoio aos trabalhadores autônomos e freelances em seu pacote anterior de medidas econômicas.


Rishi Sunak explicou que os trabalhadores self-employed poderão solicitar uma subvenção no valor de 80% dos seus lucros mensais médios nos últimos três anos, até £2.500 por mês.


Pelo menos metade do seu rendimento tem de ter vindo do trabalho por conta própria, tal como registrado na declaração fiscal de 2018-19 apresentada em janeiro - qualquer pessoa que não tenha cumprido o prazo de candidatura tem quatro semanas para o fazer e ainda se qualificar.


O esquema está aberto a quem ganhar menos de £50.000 por ano - até 3,8 milhões dos 5 milhões de pessoas registradas como autônomos.


Ao contrário do esquema pensado para os funcionários contratados, os autônomos podem continuar a trabalhar enquanto recebem apoio.


O dinheiro, retroativo a março, será depositado diretamente nas contas bancárias das pessoas pelo HMRC, mas não antes de junho.


Os subsídios serão tributáveis, e terão de ser declarados nas declarações de impostos até janeiro de 2022. Os proprietários de empresas que pagam dividendos a si próprios não estão cobertos.