13 °C
Home

Grupo para prática de idiomas online e gratuito durante a quarentena

|


LinkedIn EN



Da Redação


O isolamento social imposto pelo risco do Covid-19 tem causado muitas transformações pessoais. O uso da internet em situações que antes exigiriam um contato presencial talvez seja uma das mudanças mais marcantes deste tempo.


Um incentivo para começar pode ser a possibilidade de fazer parte de um grupo de prática de idiomas online e gratuito. O Speak, grupo surgido em Portugal que promove a integração social de migrantes e refugiados pelo ensino de línguas, disponibilizou sua plataforma de práticas online e sem custos até o final de maio. Quem quiser, no entanto, pode colaborar com qualquer valor.


Como referência, antes do coronavírus, 12 sessões presenciais de 1h30 de duração cada custavam £29. Agora serão dez sessões em dois meses, com vídeo conferências online de segunda a sexta-feira. “Será pelo Skype com duas semanas de duração, cada dia da semana e gratuito ou ‘pay what you want’”, explica Ingrid Santos, do time londrino da organização.


Os grupos online funcionarão em formato de vídeo conferência. É preciso verificar a disponibilidade das turmas, mas há possibilidade de praticar e até aprender inglês, alemão, francês, português, espanhol e outros idiomas.


Serão dez sessões de 90 minutos com dois níveis disponíveis: básico e conversacional. Os grupos serão liderados por buddies – não necessariamente professores de idioma, mas pessoas provenientes de qualquer parte do mundo e que são fluentes nas línguas que estão a partilhar. Cada grupo terá entre 4 e 7 participantes.


Qualquer pessoa pode se inscrever para aprender uma língua e cultura ou partilhar a sua em www.speak.social.


“Sabemos que estas sessões não vão resolver todos os problemas que o mundo está a enfrentar neste momento, mas é a nossa melhor solução para levar à comunidade uma mensagem de carinho e oportunidade de aprendizagem”, diz o cofundador do Speak, Hugo Menino Aguiar. “Não importa onde estás ou quem és. Sim, temos que nos distanciar uns dos outros, mas isso não significa que seja necessário existir solidão. Apesar de assistirmos ao encerramento de fronteiras em todo o mundo, agora é o momento de garantir que a nossa mente e o nosso espírito se encontrem mais livres e receptivos do que nunca”.


O Speak foi fundado em Portugal, em 2014 e está agora em 23 cidades, em 11 países. Mais de 30.000 pessoas participam das aulas do grupo, com mais de 160 nacionalidades representadas. Ano passado, a escola conquistou o terceiro lugar na final do prémio Chivas Venture e, mais recentemente, foi um dos vencedores do European Google Impact Challenge.


Para saber mais sobre as aulas, entre em contato com a equipe londrina do Speak pelo site


www.speak.social ou mídias sociais @speak.social @speak.social_london.