- °C
Home

Novas regras de imigração

|

Unsplash

Hemant latawa RKdkETvcYn4 unsplash


Por Ulysses Maldonado

Uma pesquisa feita entre representantes da população britânica concluiu que profissionais como cuidadores, chefs de cozinha e agrícolas deveriam ser classificados como trabalhadores "qualificados", segundo as novas regras de imigração.

A maioria também pensa que trabalhadores da construção civil, camionistas e açougueiros deveriam estar na mesma categoria, de acordo com relatório do YouGov, empresa de pesquisa de opinião britânica, que entrevistou 1.649 adultos.

A pesquisa vem depois que os líderes da indústria alertaram que mudanças nas regras de vistos poderiam representar um “desastre absoluto" para o sistema de cuidados e para as indústrias agrícola, de construção e de hospitalidade.

O governo tem sido criticado por dizer aos empregadores que eles "terão de se adaptar" porque não vai oferecer vistos a trabalhadores migrantes pouco qualificados depois de Brexit.

De acordo com a pesquisa, 92% dos entrevistados achavam que os chefs eram "habilidosos". Depois vieram os açougueiros com 85%, os trabalhadores da construção civil (77%) e os condutores de veículos pesados (73%). Seguidos por cuidadores (67%) e trabalhadores agrícolas (58%).

Enquanto isso, 58% dos entrevistados acreditavam que camareiras de hotel eram "não qualificadas" e 48% diziam o mesmo do pessoal da hotelaria.

Uma declaração política delineando planos para o novo sistema baseado em pontos do governo disse que as mudanças foram concebidas para reduzir o número de imigrantes pouco qualificados que entram na Grã-Bretanha a partir do início do próximo ano e tornar mais fácil para os trabalhadores mais qualificados a obtenção de vistos do Reino Unido.

O Sistema de Liquidação da UE dará aos cidadãos da UE permissão para permanecer e trabalhar no Reino Unido depois de Brexit e também permitirá aos empregadores "flexibilidade para atender às demandas do mercado de trabalho".

A extensão de um esquema de trabalhadores temporários e acordos com oito países para acolher jovens também ajudará os empregadores, mas eles devem tomar "outras medidas para enfrentar a escassez".

As pessoas que querem viver e trabalhar no Reino Unido precisarão obter 70 pontos para solicitar um visto, com pontos por habilidades na língua inglesa, nível salarial e oferta de emprego.