7 °C
Londres

LAWA abre novo serviço voltado a vítimas de abuso sexual

|


Jat Hbfz 400x400



Por Arelys Gonçalves


A organização Latin American Women's Aid (LAWA) apresenta novas iniciativas para ajudar mulheres a lidar com situações de assédio sexual no trabalho e em locais públicos. Os serviços desta organização, que são fornecidos em espanhol, português e inglês, são focados em mulheres latino-americanas ou pertencentes a minorias étnicas afetadas pela violência.


No ambiente latino-americano, esse esforço é indispensável, especialmente porque há muito preconceito que culpa a vítima e justifica o atacante. Os novos serviços serão focados na forma mais comum de violência contra mulheres, assédio sexual que, apesar de ser tão frequente, no Reino Unido não existe suporte legal gratuito para as vítimas. Em muitos casos, as vítimas não têm recursos para contratar um advogado e são forçados a deixar o emprego, são demitidas sem motivo ou permanecem sob condições de violência.


Paula Gaitán e Calu Lema, membros da equipe da LAWA, explicaram ao Notícias em Português sobre a necessidade de disseminar essas ações e manter a comunidade informada sobre como e onde recorrer em situações de abuso e assédio no ambiente de trabalho.


As entrevistadas detalham que um dos motivos pelos quais esses casos não vêm à luz é porque esse comportamento é aceito. Conforme explicado por Paula, “o assédio sexual é definido como qualquer conduta sexual indesejada que tenha o objetivo ou efeito de violar a dignidade de uma pessoa”. Nesse sentido, o assédio também pode ser discriminação, intimidação, opressão, coerção e outro tratamento injusto sob as leis trabalhistas deste país.


Outra dificuldade em relatar essas situações é que esse comportamento não é tipificado como criminoso. Paula enfatizou ainda que limitações como o domínio da língua e a ignorância sobre as leis e direitos podem favorecer os perseguidores.


Comunidade LGBTQ +


Nesse ano também, a LAWA passou a oferecer o serviço à comunidade LGBTQ+. A equipe da LAWA conseguiu garantir um aconselhamento especializado para lésbicas, bissexuais, transgêneros e queer de minorias latino-americanas ou étnicas. O apoio é para casos de violência, inclusive a doméstica. Também inclui conselhos sobre benefícios, imigração, apoio emocional e aulas de inglês gratuitas.


Como afirma Calu Lema, “existem muitos fatores que afetam a vida dessas pessoas de minorias sexuais e de gênero, e a violência doméstica não é exceção. É importante reconhecer que não se trata apenas de violência física, mas, como define a lei no Reino Unido, a violência doméstica também inclui recursos financeiros, emocional, sexual e psicológico”.


Por mais de 30 anos, a LAWA trabalha para tornar este mundo um lugar melhor, em que mulheres - incluindo lésbicas, bissexuais, transgêneros e queer – estejam livres de violência e opressão, e possam exercer seus direitos. Para entrar em contato com a equipe da LAWA, ligue 0207 2750321. Atenção: há atendimento sem marcação prévia às terças-feiras, das 9:30 às 12 horas.