26 °C
Reino Unido

Latinoamericanas sofrem abuso laboral em UK

|

Pixabay

Jordane mathieu fgSylHksEAI unsplash


Por Arelys Gonçalves

A Latin American Womens Rights Service (serviço pelos direitos das mulheres latinoamericanas, sigla LAWRS) apresentou o relatório 'The unheard workforce', que reflete as violações dos direitos sofridos pelas mulheres imigrantes com base no Reino Unido.

A investigação corresponde a uma compilação feita a partir dos depoimentos de uma amostra de 326 trabalhadores da área de limpeza e trabalho doméstico.

A apresentação dos resultados foi realizada na sede do Trades Union Congress (TUC), Great Russell Strett, com a presença de trabalhadoras latinoamericanas; da diretora interina da LAWRS Gisela Valle; da coautora do documento Nahir da Silva; da representante do TUC, Rosa Crawford; e Corinna-Barbara Francis, gerente de pesquisa do Focus for Labor Exploitation (FLEX).

Os dados correspondem a um inquérito feito pelo departamento de consultoria trabalhista da LAWRS que determinou, entre outras conclusões, que mais da metade das mulheres migrantes latinoamericanas enfrentam problemas relacionados ao contrato de trabalho (62%). Nesse sentido, o abuso mais frequente é a dedução ilegal de salários (151 casos).

Outra das descobertas apresentadas neste relatório é que 2 de cada 5 entrevistadas (ou seja, 41% da amostra) sofreram discriminação, assédio ou tratamento não razoável. Outros resultados estão incluídos, como problemas de saúde e segurança como resultado de trabalho, como lesões e desinformação no caso de licença médica.

À lista acrescenta-se a discriminação sofrida em alguns locais de trabalho por motivos de maternidade. Foi também detectado um total de 11 casos de exploração grave ou potenciais casos de tráfico para exploração laboral.

Workshops informativos

Além da apresentação do relatório, foram realizados alguns workshops. Um deles foi orientado para o tema do assédio sexual no local de trabalho, com a participação de Sian Elliot, representante das Políticas de Igualdade de Mulheres do TUC. Outra das oficinas foi dedicada a lidar com a questão da exploração laboral, que contou com a presença de Samantha Reyes Ronso, da Fundação Shiva. Carlos Cruz, do sindicato Unite The Union, também ofereceu informações durante o dia.


Na próxima edição, Notícias em Português apresentará mais detalhes dessa pesquisa que expõe a dura e preocupante realidade que as mulheres latinoamericanas experimentam em suas áreas de trabalho.