7 °C
Comunidade

A riqueza dos povos ancestrais na cerimônia de Inti Raymi

|

José Miranda

IMG 20190624 WA0007



Por Arelys Goncalves


Deste lado do planeta, no início do verão, as comunidades de origem indígena preferiram honrar o deus Sol da maneira tradicional pelas culturas ancestrais dos Andes. O Inti Raymi foi o motivo do evento realizado em Londres no dia 22 de junho, promovido por uma representação de artistas e acadêmicos peruanos, juntamente com o apoio da sede consular daquele país no Reino Unido e outras organizações educacionais e ONGs.


A frase "YACTAMASICUNAS", que significa em quechua "Saudações ao povo da minha cidade", marcou esta iniciativa realizada no auditório da St. Paul Church. Cerca de 100 pessoas aceitaram o convite para compartilhar e desfrutar de uma das tradições incas mais relevantes.


O evento foi dividido em duas partes. O primeiro foi focado no ensino de algumas expressões quéchuas. A sessão foi conduzida pelo professor José Navarro, que conduz as salas de aula no Consulado do Peru, em apoio ao anúncio feito pelas Nações Unidas para declarar 2019 como o ano das línguas nativas.


Após esta sessão, os presentes puderam testemunhar a cerimônia religiosa que o Império Inca realizou em honra do Inti, que significa, em quechua, o Deus Sol. Este evento ocorre durante o solstício de inverno no hemisfério sul, como forma de marcar o fim do ciclo solar e o começo de um novo.


Enquanto Londres marcou o início do verão, no hemisfério sul começa a época mais fria do ano.


Houve música, com a participação de Yela e suas Ñustas, que, junto com o grupo Kausary, fizeram a representação desta cerimônia com a canção "Vírgenes del Sol".